Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Como o novo aumento na taxa básica de juros afeta o seu bolso

A- A+

O aumento da taxa básica de juros incomoda muita gente, afetando desde a dona de casa até o investidor da Bolsa de Valores. Mas você sabe o porquê dela ter tanta influência na economia do país?

No Brasil, a taxa básica de juros é mais conhecida como Selic. Ela é definida pelo Comitê de Política Monetária do Banco Central e corresponde à taxa de juros aplicada aos empréstimos entres bancos e também às aplicações feitas por essas instituições bancárias em títulos federais.

Depois de alguns meses de estabilidade em 2014, ela tem sofrido aumentos constantes desde outubro do ano passado. No final de julho, a Selic sofreu o sétimo aumento consecutivo, chegando, agora, ao percentual de 14,25% ao ano, o maior nível em nove anos. 

Taxa básica de juros da economia brasileira

Vai e vem da taxa Selic altera panorama dos juros no bolso do brasileiro. Foto: iStock, Getty Images

Entenda a influência da taxa básica de juros

De modo geral, a taxa básica de juros é um instrumento utilizado pelo Banco Central para manter a inflação sob controle ou estimular a economia. É ela que define o piso dos juros no país, estipulando a remuneração de vários tipos de aplicações e servindo como referência de juros para empréstimos e financiamentos.

Quando a Selic aumenta, o Banco Central desestimula o consumo ao, por tabela, elevar os juros cobrados em financiamentos, empréstimos e cartões de crédito. Esse freio no consumo favorece a queda da inflação, mas causa uma desacelaração da economia ao prejudicar investimentos e provocar aumento do desemprego.

No caso da Selic mais baixa, o efeito é inverso. O consumo é incentivado pela baixa dos juros e facilidade na obtenção de crédito, com empréstimos e financiamentos custando mais barato ao consumidor. Com mais crédito e dinheiro circulando, a inflação tende a aumentar junto com a elevação das compras e dos investimentos.

Taxa básica de juros afeta o consumidor

Mas como a taxa básica de juros afeta o bolso do consumidor? O aumento da Selic eleva as taxas de juros de cartões de crédito, empréstimos, financiamentos e cheque especial, conforme explica Reinaldo Domingos, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin). “Com a elevação dos juros, fica mais fácil o consumidor se endividar”, diz.

Diante do cenário de juros altos, Domingos recomenda que empréstimos e financiamentos sejam tomados com cautela. Ele aponta ainda que o cartão de crédito e o cheque especial devem ser utilizados com cuidado. “O crédito facilitado dessas ferramentas pode levar ao consumo sem consciência, aumentando as chances de endividamento”, alerta.

Em relação ao uso do cartão de crédito, um erro que precisa ser evitado é o pagamento da parcela mínima, pois os altos jutos podem lear à inadimplência e ao superendividamento. “Além do uso cauteloso, uma recomendação é que o limite do plástico não ultrapasse 50% do salário ou ganho mensal”, aconselha.

No caso do cheque especial, Domingos lembra que o consumidor não deve encará-lo como uma extensão do salário. “Ele só deve ser utilizado em casos extremos. Mesmo assim, a pessoa pode pesquisar instituições bancárias que oferecem facilidades como o uso desse limite sem juros por um período de dias determinado”, afirma.

Para o educador financeiro, em alguns casos, quando o consumidor está com as finanças desequilibradas, o melhor é poupar, comprar à vista e pedir descontos.  

Você vai se interessar por:

Taxa Selic: o que é a taxa de juros e como influencia sua vida

Saiba como fazer dinheiro render durante todo o mês

LFT pode ser bom investimento em tempos de alta da Selic

Compre com descontos

A Vivo oferece um serviço de cupons de desconto, o Vivo Descontos. Ele oferece redução nos preços de produtos de diversas empresas. Para ter acesso ao programa, é só fazer o cadastro no site e esperar pelo código de confirmação, enviado por SMS. Feito isso, as ofertas estarão disponíveis, de forma gratuita, durante uma semana. Após esse período, basta pagar uma taxa de R$2,99 por semana e seguir tendo acesso a todas as promoções disponíveis no site.

> Vivo Descontos: Receba cupons ilimitados por SMS, internet ou aplicativo de smartphones

Gostou de conhecer melhor a taxa básica de juros? Compartilhe.

metas de curto médio e longo prazo
quando vale a pena comprar título de capitalização
como conseguir desconto na compra de livros
exemplos de produtos supérfluos
como pechinchar na internet
por que as coisas são tão caras no Brasil