Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Como encontrar lazer acessível para pessoas com deficiência

A- A+

O Brasil é um dos países com maior número de pessoas com deficiência, segundo a Organização Mundial da Saúde. A instituição estima que cerca de 20 milhões de brasileiros tenham alguma deficiência física mais grave.

Mas as condições de acessibilidade das cidades brasileiras ainda não são muito desenvolvidas, o que acaba limitando as possibilidades dos deficientes, incluindo ações de lazer.

Pessoas com deficiência fazendo compras

Legislação prevê facilidades de acesso, mobilidade e atendimento aos deficientes. Foto: Shutterstock

Leis protegem pessoas com deficiência

Segundo o IBGE, o número de pessoas com deficiência no país seria ainda maior: 45 milhões de brasileiros, considerando que o órgão entende como deficiência até mesmo graus muito elevados de miopia.

Dado esse contingente tão alto, o Brasil possui também uma política de inclusão e de auxílio à independência dessas pessoas, habilitando os espaços para recebê-las.

Desde 2000, mudanças realizadas na Constituição Federal preveem a obrigatoriedade da acessibilidade para pessoas com deficiência em novas construções.

As leis de número 10.048 e 10.098 prevêem que os espaços devem se tornar acessíveis para os deficientes físicos de qualquer natureza e que essas pessoas devem ter atendimento prioritário em estabelecimentos e transportes, assim como idosos e gestantes.

Entende-se por acessibilidade as condições e possibilidades para que pessoas com deficiência possam utilizar, com segurança e autonomia, os espaços, equipamentos e mobiliários urbanos, as edificações, os transportes, os sistemas e os meios de comunicação, sem restrições.

Desde então, algumas programações televisivas passam a contar com intérpretes de linguagem de sinais.

Mas nem sempre a lei é cumprida e, por isso, muitos espaços não possuem a acessibilidade devida. Todas as calçadas devem, segundo a lei, ter pontos de acesso para cadeirantes – o que não é visto em todas as cidades.

Quando rampas não são construídas corretamente, são percebidos ângulos de inclinação muito elevados, não permitindo que o cadeirante suba sozinho na calçada.

Lugares acessíveis para pessoas com deficiência

Segundo a Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos das Pessoas com Deficiência, a população de deficientes ou com mobilidade reduzida sofre fortes restrições com relação ao turismo e ao lazer. Boa parte dos pontos turísticos são naturais, com quedas d’água e trilhas. Tornar esses lugares acessíveis não é tarefa fácil.

Além disso, ainda não há nenhuma regra que estabeleça sinalização sobre as condições de acessibilidade dos lugares. Não é necessário que os ambientes e estabelecimentos avisem se possuem ou não acesso para pessoas com deficiência.

Você vai se interessar por:

Saiba como comprar ingressos para os Jogos Paraolímpicos Rio 2016

Carros para deficientes: como conseguir a isenção

Turismo no Rio de Janeiro: o que conhecer além das praias

Mas a tecnologia pode ser de grande auxílio na detecção desses espaços. O BioMob é um exemplo. O software foi criado pela Good Bros, empresa que busca usar a tecnologia a favor das pessoas que possuem algum tipo de deficiência ou limitação.

Ele utiliza a sua localização para descobrir quais são os possíveis lugares de lazer que possuem estrutura de fácil acesso para pessoas com deficiência.

Além disso, conta com uma aba de busca para encontrar pubs, bares, restaurantes, lancherias, parques, praças, livrarias e espaços com finalidades semelhantes, em qualquer destino que você deseje.

A ideia é aproximar todas as possibilidades das pessoas que possuem algum tipo de dificuldade. Para maior facilidade, ele pode ser acessado por dispositivos móveis a partir do aplicativo desenvolvido para o sistema Android.

 

Você tem uma boa dica? Deixe um comentário.

queda do dólar
como abrir uma academia de ginástica
como montar uma drograria
esteira ou bicicleta ergométrica
dicas para comprar uma boa esteira
como montar uma loja de produtos orgânicos