Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Como controlar as finanças familiares em meio à crise

A- A+

Em tempos de crise, dois conceitos são importantes para serem entendidos por todos os moradores de uma casa: poupar e pensar em novas oportunidades de negócio. Conforme o tamanho da dificuldade, pode ser preciso reestruturar todas as finanças familiares para enfrentar meses ou até anos de instabilidade. Vocês estão preparados para esse trabalho em equipe?

Cuidando das finanças familiares

Com o envolvimento de todos na casa, fica mais fácil vencer o período de aperto. Foto: iStock, Getty Images

Incerteza atinge as finanças familiares

As estimativas de economistas para os próximos anos no Brasil não são nada animadoras. Quem precisa se reorganizar, pode começar expondo suas ideias para o parceiro, filhos e dependentes.

Caso não tenham um planejamento financeiro, essa é a hora de elaborar um. Para começar, listem os gastos fixos e determinem o que pode ser cortado. Se a situação está muito mais complicada do que parecia, cogitem reduzir as despesas com transporte.

Ajuda muito morar perto da escola dos filhos e do local de trabalho dos provedores da casa. Montem uma logística para usar só um carro ou deixá-lo na garagem mais vezes, caso saia mais barato recorrer a outra alternativa.

Já pensaram em caronas? Dividam o “leva e busca” dos pequenos à escola com outros pais. Aproveitem e passem a fazer mais atividades a pé ou de bicicleta com as crianças.

Para reorganizar as finanças familiares em tempos de crise, eliminem a ida regular e sem data marcada ao supermercado. Façam uma lista com o que é realmente importante para o mês e comprem esses mantimentos.

Se for o caso, entrem no esquema do “faça você mesmo”. Lave seu automóvel, seja a sua manicure, dê banho no cachorro, faça a limpeza da casa e cozinhe porções para deixar congelado.

Adquira uniforme escolar de outras mães com filhos mais velhos e troque peças de roupas em brechós infantis. Se vocês tiverem itens sem uso e em bom estado, venda-os pelas redes sociais ou em sites específicos para esse fim.

Converse com os seus filhos

Não esconda dos seus filhos o que está acontecendo. As crianças e os adolescentes têm capacidade de compreender que as finanças familiares precisam também do auxílio deles, como uma equipe. Converse sobre dinheiro. Você vai se surpreender como eles irão ajudar.

Almoçar, lanchar e jantar fora gera um gasto a mais. Leve comida de casa para o trabalho ou volte para se alimentar com a família e envie o lanche da criançada pronto.

Otimize o uso de ar-condicionado e máquina de lavar roupa, por exemplo. Junte bastante roupa antes de ligar o aparelho para economizar na conta de energia elétrica. A mesma dica pode ser utilizada com o ferro de passar roupa, considerado outro vilão no consumo de luz.

Anotem tudo o que vocês gastam. Após um mês, reavaliem se ainda há como poupar mais. Nessas ocasiões, é bem provável que algum integrante da família descubra novas fontes de renda. Embarquem juntos nessa aventura. Pode ser que seja o começo de um negócio familiar.

Você vai se interessar por:

Tarifa bancária pode virar bônus

Quer mais uma boa dica? Transforme as tarifas em benefícios. Os valores mensais que você paga ao banco ou às operadoras de cartão de crédito podem ser convertidos em bônus de ligações. Com o Conta Bônus, em até 10 dias úteis após o débito da tarifa, o valor é revertido integralmente para você.

> Conta Bônus: Transforme tarifas bancárias e anuidade do cartão em bônus para o celular

Você também tem uma boa dica para cuidar bem das finanças familiares? Comente!

como lucrar vendendo cachorro quente
como lucrar vendendo bolo no pote
quando vale a pena ter cartão de credito
como cancelar pedido feito no cartão de crédito
gazebo dobrável
melhor forma de economizar