Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Como calcular gastos com alimentação na Europa

A- A+

Passagens prontas, reservas de hotéis feitas e malas arrumadas para a viagem ao velho mundo. O roteiro de passeios e atrações turísticas também já está todo desenhado para caber no orçamento da viagem. Mas uma parte do planejamento que o turista não pode esquecer é calcular quanto serão os gastos com alimentação na Europa.

Como geralmente já se viaja com passagens e reservas de hotéis feitas e pagas (ou parceladas), um dos principais gastos de uma viagem em si é mesmo a alimentação. Em seu blog Viaje na Viagem, o turista profissional Ricardo Freire indica que a média de gasto com alimentação na Europa, Estados Unidos, Japão, América Latina ou onde quer que seja deve girar em torno de US$ 50 a US$ 75 por pessoa diariamente.

Mas Freire adianta que esses gastos dependem do perfil do viajante, de quando, onde e quanto ele come e bebe. “Depende do seu itinerário do dia, do seu tempo disponível para as refeições, dos seus hábitos alimentares, da sua disposição de procurar lugares específicos”, afirma.

alimentacao-europa

Gastos com almoço em restaurantes faz orçamento subir. Foto: iStock, by Getty Images

 

Alimentação na Europa pode pesar no bolso

Se comer fora de casa já é caro, imagina fazer isso em outro país, pagando em dólar ou euro. A alimentação na Europa pode representar a maior parte de seus gastos durante a viagem e, de acordo com Ricardo Freire, nenhuma amostra de preços coletada por viajantes e jornalistas em guias, por exemplo, prepara o turista para o que realmente ele vai encontrar pelo caminho e o quanto ele vai querer ou não consumir.

“Uma coisa é certa: os gastos com alimentação na Europa sempre são mais caros do que você estava pensando que seriam”, alerta Ricardo Freire. “Mas já no segundo ou terceiro dia o turista se dá conta dessa realidade e começa a traçar uma estratégia para o seu bolso.”

A partir daí, é estabelecer metas e prioridades. Você quer almoçar ou lanchar? Se importa de comer um sanduíche em pé ou prefere sentar à mesa e ter refeições mais tranqüilas e demoradas? Quer um jantar de verdade ou uma pizza te satisfaz?

Alimentação na Europa: orçamento

Restaurante populares na Europa costumam cobrar cerca de 10 euros pelo prato do dia. Em cidades mais caras como Londres e Paris, esses preços podem subir para 15 euros. No jantar, esse valor sobe mais ainda: cerca de 20 euros. Esses preços não incluem bebidas. Refrigerantes e sucos giram em torno de 2 a 3 euros. Vinhos são bem mais caros.

Uma dica para economizar com gastos de alimentação na Europa é trocar o jantar pelo almoço, refeição mais barata em qualquer restaurante. Fugir de cafés e restaurantes próximos a atrações turísticas também é recomendado. Outra dica é procurar restaurantes “étnicos”: eles servem melhor e por um preço mais barato.

A boa e velha pesquisa antes de viajar também é fundamental. Procurar sites de restaurantes e analisar os cardápios pode dar ao viajante uma ideia dos custos com alimentação.

A pesquisa ajuda ainda o viajante a programar um ou outro jantar especial durante a viagem.  “O turista deve fazer pelo menos uma extravagância gastronômica e visitar um restaurante caro, de preferência já no final da viagem”, aconselha Ricardo Freire.

> Pesquisando preços de passagens para a Europa? Não deixe de consultar as ofertas do Vivo Compras neste fim de ano!

Este artigo lhe fez lembrar de alguém? Compartilhe!

Comprar tablet
Mulher entende o que é carnê-leão
Comprar smart tv
micro-ondas ou forno elétrico
geladeira com freezer ou congelador
como abrir uma pizzaria