Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Como alcançar a segurança financeira em 2016

A- A+

Um celular novo, trocar de carro, viajar, conquistar a casa própria. Seja qual for o seu sonho, é preciso organizar suas economias para alcançá-lo. Atingir a segurança financeira, a estabilidade entre aquilo que você gasta e o que ganha, é importante para qualquer que seja a realização. E ela depende de foco e organização.

Poupar garante a segurança financeira

Alcançar a segurança financeira depende de quanto você controla gastos e economiza. Foto: Shutterstock

O que é segurança financeira

A sensação de segurança é aquela que você tem quando parece que não corre riscos e que as adversidades não podem lhe atingir, ao menos não com muita intensidade.

Esse é um conceito que se aplica a uma série de situações diferentes e também pode ser utilizado no universo das finanças. Quando você está financeiramente seguro, pode arriscar-se mais, sem sofrer tanto com isso.

Segundo a educadora financeira Ana Santhos, da DSOP, a segurança financeira está relacionada à ideia de ter uma poupança, uma reserva. Uma pessoa que tenha guardado uma quantia referente a seis meses de gastos ou mais já pode ser considerada economicamente segura. Se você gasta R$ 2 mil por mês, por exemplo, terá segurança quando tiver guardado R$ 12 mil.

Atingir a segurança nas finanças se mostra ainda mais essencial nos momentos imprevistos, quando a condição de estabilidade faz a diferença. “Nesse período de instabilidade e crise, é importante ter reservas para imprevistos, como desemprego, problemas de saúde e até mesmo para evitar a inadimplência”, alerta.

Como atingir a segurança financeira

Ana Santhos estabelece quatro etapas para alcançar a segurança nas finanças. Saiba mais sobre cada uma delas:

Faça um diagnóstico das finanças

Só é possível reservar uma quantia que lhe garanta estabilidade se você souber quanto gasta por mês. Alcançar uma situação de segurança financeira é algo que passa, antes de tudo, por um diagnóstico detalhado daquilo que você recebe e das despesas que tem. A dica de Ana é que essa análise seja feita periodicamente, seja uma vez ao ano ou a cada três meses.

Estabeleça sonhos

Se você sabe no que gasta e como gasta, consegue cortar despesas que não são fundamentais e pode passar para uma fase que é descrita pela educadora financeira como o segundo passo, onde você pode sonhar. Esse é o momento que você tem para definir aquilo que você quer alcançar em curto, médio e longo prazos.

Para atingir a segurança financeira, estabeleça sonhos e dê uma data para que se realizem. Assim, eles se transformam em metas e ajudam a motivar você na busca.

Aproveite a sensação de renovação da virada de ano e estipule algo que deverá ser conquistado em até um ano, outro item para ser alcançado em até 10 anos e um terceiro para mais de 10 anos.

Elabore um orçamento

Depois de decidir o que você quer alcançar, precisa fazer um orçamento. Calcule quanto cada um desses sonhos custa e o quanto você precisa para pagar suas despesas básicas, sem deixar de separar uma quantia para sua reserva de emergência, que só deve ser utilizada em último caso.

Comece a poupar

Por último, então, você começa a agir. O quarto e último estágio do processo listado pela educadora financeira é aquele em que você passa a poupar para aquilo que planejou. Procure seguir o orçamento que criou. “Evitando desperdícios, valorizando os recursos e guardando parte do rendimento, é possível ter segurança financeira”, finaliza Ana.

Você vai se interessar por:

Organize suas finanças

Para aprender a controlar as contas do lar, é preciso ouvir quem sabe. Se você quer usar o seu dinheiro de um jeito mais inteligente, conheça o Vivo Finanças Pessoais. Com ele, você recebe mensagens e participa de jogos que lhe ajudam a controlar seus gastos, poupar e investir. E você ainda participa de sorteios diários.

> Vivo Finanças Pessoais: Receba dicas por SMS e concorra a R$ 2.500 todos os dias

Você tem uma boa dica sobre segurança financeira? Deixe seu comentário.

vale a pena usar roupas de marca
feiras de trocas
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado
erros financeiros comuns