Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Comida caseira é opção para economizar e manter a saúde em dia

A- A+

Tempero melhor, procedência conhecida, ajuda na economia e na saúde. Mesmo com tantas vantagens, a comida caseira nem sempre é uma realidade na mesa dos brasileiros. A principal justificativa costuma ser a falta de tempo para preparar os alimentos e ainda conciliar a rotina de trabalho.

Para quem possui um período curto de almoço e mora longe de casa ou chega do trabalho tarde, cozinhar pode realmente ser tarefa difícil.  Mas, como lembra a nutricionista Adriana Lauffer, com organização e boa vontade é possível tornar a situação mais simples.

Comida caseira ao invés de almoçar fora

Sempre realizar as refeições fora de casa pode parecer uma solução mais prática para o dia a dia, mas não ideal para a saúde. Para Adriana, o principal problema é que não sabemos qual tipo de óleo, de temperos e de sal foram utilizados, e menos ainda as suas quantidades.

Além disso, as opções disponíveis podem ser um convite tentador a descuidar da alimentação. Conforme explica Barbara Gerbasi, nutricionista da RG Nutri, a tendência é que, ao olhar para o buffet, a escolha seja pelos pratos que parecem mais apetitosos, o que para muitos implica em alimentos mais calóricos ou gordurosos.

“Nos restaurantes do tipo self-service, por exemplo, outra situação bastante comum é não fazer uma programação prévia da refeição. Muitas vezes nos servimos com todas das opções até chegar ao final do buffet, sem prestar atenção no que está sendo colocado no prato”, lembra ainda Barbara.

O preparo de comida caseira ajuda na saúde e ainda permite que você economize. Foto: iStock, Getty Images

O preparo de comida caseira ajuda na saúde e ainda permite que você economize. Foto: iStock, Getty Images

Como fazer comida caseira

Além de ser uma opção melhor para a sua saúde, a comida caseira permite que você economize dinheiro. Com criatividade e combinando os alimentos certos, a rotina pode ficar mais simples. Confira algumas dicas de Adriana para preparar suas refeições:

– Coloque o arroz integral com leguminosas para cozinhar durante 40 minutos

– Tempere peixe ou frango e coloque para assar em um tempo entre 20 e 30 minutos

– Prepare vegetais refogados ou salada crua.

Em três passos simples, você tem uma refeição pronta, que pode ser congelada ou mesmo levada para o trabalho em uma marmita. Para o jantar, mais uma receita simples: utilize os legumes refogados que sobraram do almoço – por isso é bom fazer a mais – e faça um omelete.

Basta esquentar os legumes, bater dois ovos com o auxílio de um garfo e despejar na frigideira. Para dar gosto, prefira temperos naturais e sal rosa. O prato pode ser complementado com uma ou duas fatias de pão integral, destaca Adriana.

Outra saída é cozinhar em quantidades maiores. Assim, basta congelar pequenas porções de alimentos e aquecê-los na hora das refeições. Mesmo que essa ainda não seja a atitude ideal, é mais saudável do que opções instantâneas. Não tem jeito de preparar refeições no dia a dia? Então a dica de Adriana é analisar todos os alimentos disponíveis no restaurante no dia e só então fazer suas escolhas.

Para um prato mais equilibrado, adicione um carboidrato (arroz, massa, batata ou mandioca), uma leguminosa (feijão, lentilha, ervilha ou grão de bico), uma carne magra e complete com vegetais. Conhecer o modo da comida também pode ajudar a encontrar o local certo, mesmo longe de casa.

Já em restaurantes a la carte, Barbara indica a escolha saladas como entrada e perguntar sobe a possibilidade de trocar a batata frita por legumes cozidos, por exemplo. Ao invés de uma carne frita, opte por opções grelhadas, assadas ou cozidas.

> Seguros para Você: Conheça seguros de vida e acidentes pessoais

Gostou das dicas para preparar comida caseira? Compartilhe!

O controle financeiro pessoal e o futebol
como abrir uma pizzaria
como lucrar vendendo cachorro quente
como montar uma pastelaria
inflação nos alimentos
comer peixe