Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Com um toque, deixe o iPhone bloqueado em casos de assalto

A- A+

A maior segurança dos dispositivos móveis com o sistema iOS é uma busca constante da Apple, especialmente para prevenir o acesso indesejado aos aparelhos. Agora, uma nova patente registrada pela marca da maçã permite deixar o iPhone bloqueado com o simples toque de um dedo. A medida, ainda não presente nos aparelhos, seria válida em situações de risco, como um assalto.

Mulher com iPhone bloqueado

Novidade da Apple deve ampliar proteção de dados do usuário no iPhone. Foto: Denys Prykhodov, Shutterstock

iPhone bloqueado é proposta da Apple

A criação de um leitor de impressões digitais para o desbloqueio do telefone foi a medida adotada pela Apple para tornar seus smartphones mais seguros a partir do modelo 5S. Com esse dispositivo, ninguém que não fosse você poderia acessar os dados do seu aparelho.

Mas como parece que não há limites para a violência urbana, criminosos passaram a obrigar suas vítimas a desbloquear o aparelho antes de levá-lo consigo. Foi essa realidade que instigou a marca a propor uma solução, surgindo então uma nova patente que promete ativar o modo pânico e deixar o iPhone bloqueado em situações de risco.

Com a nova opção, será possível guardar informações pessoais, manter todo o iPhone bloqueado e até mesmo reiniciar todos os dados do aparelho através do toque de um “dedo secreto” na região do TouchID.

Como a ideia deve funcionar

A nova patente ainda é só um projeto da Apple, não havendo garantia de que os próximos smartphones da marca tragam esse tipo de função. Mas já há uma ideia de que como a ferramenta deve funcionar.

A proposta é que seja possível registrar as digitais de qualquer um dos dedos no aparelho, embora a indicação da Apple seja pela escolha de um “diferenciado”, para que não aconteçam erros durante o uso cotidiano.

Essa configuração será feita pelo próprio usuário durante a personalização do telefone. É você quem deverá escolher se o modo pânico será ativado e qual será o código que irá iniciá-lo. As digitais do dedo escolhido significarão para o telefone o mesmo que um alerta de perigo. Sempre que você tocar nele com esse dedo, a ação que você configurou será realizada.

Segundo a Apple, o smartphone deverá perceber se o usuário estiver em risco. Além de manter o iPhone bloqueado, esse modo de pânico também pode tirar fotos de quem está assaltando e enviá-lo para a conta do iCloud do usuário.

Outra possibilidade é o envio de alertas de perigo para iPhones próximos, com um sinal de localização, para que alguém acione os órgãos de polícia.

Outras medidas de segurança

Enquanto a nova patente não vira realidade, o Buscar ainda é o caminho mais indicado para deixar o seu iPhone bloqueado em situações de risco, mas ele só pode ser utilizado após a perda ou o roubo.

Ele é um aplicativo original da marca e seu download pode ser feito na App Store. Com ele, você acessa todos os dispositivos que estão cadastrados em seu ID Apple e consegue emitir sons para encontrar os que estão perdidos e bloquear ou reiniciar os dados daqueles que foram roubados.

Você vai se interessar por:

Segurança para os seus bens

Todos os cuidados são sempre bem-vindos, mas a melhor maneira de garantir a proteção dos seus bens é por meio de um seguro. Com o Seguro Proteção Urbana – Bolsa Protegida, você recebe uma indenização para o seu acessório e dos objetos nele contidos, em caso de roubo ou furto qualificado. Você ainda conta com a comodidade e segurança de pagar seu seguro mensalmente através de sua fatura de celular Vivo.

> Seguros para seus bens: Proteção da sua casa até sua bolsa, mochila e carteira

O que achou da iniciativa que deixa o iPhone bloqueado? Comente!

LG G5 SE ou iPhone SE
vale a pena comprar celular muito barato
reembolso no cartão de credito
segurança cibernética
comprar um iphone
Pesquisando direitos do consumidor nas compras pela internet