Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Clínica geriátrica é opção para idosos que precisam de cuidados

A- A+

O crescimento da expectativa de vida tem aumentado ao longo das últimas décadas e, juntamente com ele, a demanda por espaços que possam acolher os idosos, como a clínica geriátrica. Seja por fatores demográficos, de saúde, financeiros ou mesmo sociais, eles representam uma alternativa que não costuma ser de fácil escolha.

A preocupação parte do idoso e também da família, que nem sempre sabe o que esperar sobre a casa de repouso. Não à toa essa é uma decisão que precisa ser discutida com calma e estar acompanhada de uma análise das opções que estão disponíveis naquele momento.

Como funciona uma clínica geriátrica

Asilo, casa de repouso, clínica geriátrica ou, de acordo com a legislação brasileira, Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPI). O nome varia de um lugar para o outro, mas o objetivo costuma ser o mesmo: atender aqueles que chegaram à terceira idade e precisam de um espaço em que possam encontrar cuidados especiais.

Um modelo ainda recente no país é o residencial geriátrico. Conforme explica Thiago Lopes, sócio-proprietário do Altos do Bela Vista Residencial Geriátrico, esse tipo de espaço é um lugar especializado no acolhimento do idoso, em que ele pode encontrar uma residência permanente, temporária ou apenas para passar o dia, enquanto os familiares trabalham.

A ideia é estimular a convivência social e manter os laços afetivos que já faziam parte da rotina, através da oferta de alternativas de lazer e bem-estar, mas que também cuidem da saúde, a partir do auxílio de profissionais especializados. Os valores variam de acordo com a acomodação escolhida, a partir de R$ 4.000 por mês.

O apoio da família é fundamental para que o período na clínica geriátrica não se transforme em frustração. Foto: iStock, Getty Images

O apoio da família é fundamental para que o ingresso na clínica geriátrica. Foto: iStock, Getty Images

Cuidados na clínica geriátrica

Apesar dos cuidados para manter a individualidade do idoso, as ILPIs são também um espaço coletivo, em que muitas vezes não é possível que cada um receba a atenção devida para as suas demandas, e é aqui que a família deve atuar.

Não basta apenas prover os custos que a institucionalização exige – é necessário ainda dispor de tempo e atenção para oferecer. A presença constante dos entes queridos é uma forma de estimular a qualidade de vida, especialmente quando o envelhecer é encarado como uma nova fase, que não impede o idoso de viver e estar em contato com outras pessoas.

Ao mesmo tempo, verifique quais são as atividades desenvolvidas no local, os cuidados com a alimentação e qual é a postura adotada pelos profissionais que atendem os idosos. Esses são fatores que vão fazer toda a diferença no dia a dia.

> Vivo Multiassistência: Garanta eletricista, vidraceiro e conserto de eletrodomésticos para casa

Gostou das dicas sobre clínica geriátrica? Compartilhe!

como economizar na limpeza
como viver melhor
Como ter uma boa qualidade de vida
Como tirar manchas de mofo e bolor da parede
Como é morar no campo
Diferença entre crescimento econômico e desenvolvimento econômico