Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Cheque administrativo: entenda como funciona e para que se destina

A- A+

O cenário não é dos melhores para quem ainda utiliza cheque como forma de pagamento. De um lado, o uso de cheques está caindo ano a ano. Somente em 2014, a queda foi de 10%, segundo pesquisa do Serviço Central de Proteção ao Crédito.

De outro lado, no entanto, os índices de inadimplência continuam altos. De acordo com o Indicador Serasa Experian de Cheques sem Fundos, somente nos quatro primeiros meses de 2015, o percentual de cheques devolvidos aumentou 12% em relação ao mesmo período do ano passado.

Uma boa saída, no entanto, para quem ainda depende do cheque como forma de pagamento é apelar para o cheque administrativo. Mas você sabe para que serve um?

cheque-administrativo

O banco que fica responsável por pagar o beneficiário nesse serviço. Foto: iStock, by Getty Images

O que é um cheque administrativo?

O cheque administrativo é um tipo específico de cheque utilizado em determinadas situações quando o emissor quer garantir ao beneficiário que o mesmo possui fundos.

De modo geral, o cheque administrativo é usado para garantir pagamentos de alto valor, daí não ser um tipo tão comum na praça. Mas quem é responsável por garantir esse pagamento? O próprio banco, já que é este que emite a folha.

Em linhas gerais, o cheque administrativo funciona como uma ordem de pagamento com fundos do próprio banco. Ele é emitido a pedido do próprio cliente. Assim que a solicitação é feita, o banco checa se o cliente tem o dinheiro para honrar o pagamento. Feito a checagem, o cheque administrativo é emitido.

Características do cheque administrativo

Diferente de um cheque convencional, o cheque administrativo é emitido e preenchido pelo próprio banco, que fica responsável por pagar o beneficiário.

Em virtude da burocracia exigida na emissão de um, o cheque administrativo somente é utilizado para pagamentos de alto valor que necessitam de uma garantia imediata. Os exemplos mais comuns de uso desse tipo de cheque são a compra à vista de automóveis ou imóveis.

A solicitação de um cheque administrativo pode ser feita diretamente a um caixa ou ao gerente da agência do correntista. Este precisa ter alguns dados essenciais do beneficiário, seja empresa ou pessoa física, em mãos: número da agência, número da conta corrente, nome do banco, nome completo  e valor da transação.

Todo cheque administrativo é também nominal, daí a necessidade dos dados do beneficiário. Assim, como um cheque nominal convencional, este tipo também pode ser endossado e entregue a um terceiro, bastando o beneficiário assinar o cheque e escrever o nome do novo credor atrás da folha.

Diferenças entre um cheque administrativo e um convencional

Alem de ser preenchido pelo próprio banco, existem outras duas diferenças fundamentais entre um cheque administrativo e um convencional.

A primeira delas é que o cheque administrativo é compensado imediatamente ao ser adquirido no banco. A segunda é que alguns bancos aceitam emitir um cheque administrativo mesmo para quem não é correntista. Nesse caso, o interessado só precisa ir ao banco com o montante da transação em espécie e fazer a solicitação.

Gostou das dicas de cheque administrativo? Cadastre-se e receba nossa newsletter.

como lucrar vendendo cachorro quente
como lucrar vendendo bolo no pote
como abrir uma franquia de alimentos
como abrir uma empresa de coleta de entulho
como se relacionar com as pessoas no ambiente de trabalho
como aumentar a produtividade