Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Cérebro humano dá pistas sobre o comportamento do consumidor

A- A+

Quando se pensa em comportamento do consumidor e economia, a relação parece ser fácil. Afinal, quando não se quer ou não se pode, não se gasta.

Seria simples analisar apenas pelo lado racional. Mas controlar o desejo de comprar pode ser muito mais difícil do que se imagina. O nosso cérebro tem grande influência nisso e é capaz de promover armadilhas quando se trata de comprar.

Não basta ter força de vontade, pois o cérebro pode nos boicotar e nos levar a gastar mais do que podemos ou do que precisamos.

Alguns especialistas em finanças pessoais defendem que a maioria das decisões relacionadas ao que nos diz respeito como comportamento do consumidor não têm nada de racionais. Mas é possível mudar essa situação por meio da ginástica cerebral. Você sabe como ela funciona?

Comportamento do consumidor.

Quando o consumidor é movido pelo impulso, ele usa a área reptiliana do cérebro. Foto: iStock, Getty Images

Consumidor confunde necessidade e desejo

Há uma grande diferença entre querer um objeto, como um telefone celular, uma peça de roupa ou um par de sapatos, e precisar dele de verdade. Esse comportamento do consumidor se comprova especialmente em época de liquidações, quando a maioria das pessoas confunde necessidade e desejo.

A explicação para isso é que o cérebro possui três regiões que comandam as decisões quando se trata de consumo: social/reptiliana, afetiva/límbica e a cognitiva/neocortical. É com o conhecimento e com o exercício dessas três áreas que o impulso de comprar pode ser controlado.

Quando o comportamento do consumidor é movido pelo impulso, é a área reptiliana que entra em atividade, que fica bem no centro do cérebro.

Já quando compramos algo apenas para que compense uma frustração, por exemplo, é a área límbica que entra em ação. Isso por que o sistema límbico é que comanda tudo o que se refere às emoções. Esse sistema está localizado na superfície medial do cérebro.

A região cognitiva é que é mais usada pelos compradores comedidos. São aqueles que, na maioria das situações, possuem a vida financeira mais equilibrada. Essa região, que se localiza no córtex pré-frontal, é ligada à lógica e à estratégia, regiões nas quais se originam os chamados impulsos da reflexão. Quem pensa antes de agir, tem essa área funcionando com prioridade.

Conhecimento corrige comportamento do consumidor

Para alcançar um comportamento coerente e que corresponda não somente às possibilidades financeiras, mas principalmente à necessidade do indivíduo, é preciso saber controlar os impulsos primitivos.

Dessa forma, é possível alcançar o equilíbrio entre os desejos e as consequências de qualquer parte da vida, inclusive no que se refere ao consumo.

Sempre que você se deparar com alguma dificuldade envolvendo dinheiro, reveja hábitos, prioridades, poder aquisitivo e necessidades. Não hesite em procurar ajuda especializada para colocar sua vida financeira em ordem.

Hoje, existem especialistas que trabalham para ajudar pessoas que não conseguem enxergar saída para seus gastos excessivos e adotam um comportamento do consumidor cheio de hábitos nocivos. Pedir ajuda pode sair bem mais em conta.

Você vai se interessar por:

Defesa do consumidor: lei prevê direitos ainda pouco conhecidos

Consumo exagerado não faz mal apenas ao seu bolso

Teste: Você possui hábitos de consumo responsável?

Organize suas finanças

Para aprender a controlar as contas do lar, é preciso ouvir quem sabe. Se você quer aprender a usar o seu dinheiro de um jeito mais inteligente, conheça o Vivo Finanças Pessoais. Com ele, você receberá mensagens e participará de jogos que lhe ajudarão a utilizar o seu dinheiro de uma maneira inteligente, controlar seus gastos e poupar. E você ainda concorrerá a sorteios diários.

> Vivo Finanças Pessoais: Receba dicas por SMS e concorra a R$ 2.500 todos os dias

Você tem uma boa dica? Deixe seu comentário.

como organizar as contas pessoais
fazer compras com desconto
música para comprar
valor da cesta básica em Palmas
valor da cesta básica em São Luís
valor da cesta básica em Teresina