Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Celulares na Índia terão botão de pânico para a segurança das mulheres

A- A+

O governo indiano divulgou uma medida curiosa para usar a tecnologia como meio de segurança no país. Em um futuro próximo, todos os telefones celulares do país deverão contar com um botão de pânico, um recurso que visa proteger mulheres contra tentativas de estupro, por exemplo.

As regulações, que deverão ser empregadas efetivamente a partir de 2017, foram anunciadas pelo Ministério de Comunicação e Tecnologia da Informação do país. Elas exigem que os fabricantes de dispositivos móveis deverão também colocar GPS em todos os celulares até 2018, outra forma de aumentar a segurança de seus usuários.

Celular com botão de pânico

Proposta faz uso da tecnologia para ampliar proteção das mulheres indianas. Foto: iStock, Getty Images

A proposta do botão de pânico

Segundo o ministério indiano, a segurança das mulheres é o principal motivo para a implantação do botão de pânico nos aparelhos. Nos últimos anos, diversos casos de abuso e estupro foram registrados no país, o que criou uma demanda popular por medidas de proteção ao público feminino.

O desafio, entretanto, é fazer tudo funcionar. A proposta inclui uma centralização dos sistemas que receberão as chamadas de emergência, algo que ainda não existe no país asiático.

Atualmente, muitos aparelhos na Índia já contam com um recurso semelhante a um botão de pânico, mas, dependendo do aparelho, as ligações podem ir para diferentes centrais de atendimento, o que limita a eficiência do serviço.

Fabricantes em dúvida

A Indian Cellular Association, entidade que representa as empresas e o mercado de fabricação de smartphones na Índia, demonstrou apoio à decisão do governo, mas também apresentou dúvidas. Segundo a entidade, ainda é incerto se marcas como a Apple estarão dispostas a adaptar o desenho interno de seus aparelhos para atender às exigências.

Atualmente, o mercado indiano conta com cerca de 100 milhões de smartphones, mas com um grande número dos chamados feature phones – celulares sem recursos de conectividade à web – ainda na ativa. Ao citar esse fato, o jornal India Express questionou se ocorrerão mudanças até 2018 a partir dessa determinação, já que muitos dos celulares nas ruas não possuem GPS.

Além disso, fabricantes afirmaram que a obrigatoriedade da inclusão de GPS em todos os aparelhos resultará no aumento do preço dos modelos mais baratos que não possuem o recurso, o que pode ser ruim para o segmento dos celulares de entrada, um dos mais populares no pais. Vale lembrar que é da Índia o telefone mais barato do mundo.

Outro problema levantado na proposta é que o botão de pânico serviria para ataques nas ruas, mas, no caso da Índia, mais de 70% dos abusos contra a mulher ocorrem nas próprias casas, sendo praticados por pessoas conhecidas pelas vítimas, o que torna mais difícil de prever um ataque.

Entretanto, para o governo, a medida representa um avanço e um começo, pois o tempo de resposta de um botão pode ser crítico em uma situação na qual a vítima não tem mais que um ou dos segundos para reagir.

Você vai se interessar por:

Segurança para sua família

Se você gosta da ideia de ampliar a sua segurança e da sua família, pode conhecer os seguros de acidentes pessoais e vida, oferecidos pela Vivo, em parceria com a ACE Seguradora.

A contratação garante minutos grátis para falar de Vivo para Vivo nos finais de semana, além de sorteios mensais pela loteria federal. Tudo isso com a comodidade de pagar o seguro através da fatura do celular.

> Seguros para Você: Conheça seguros de vida e acidentes pessoais

O que achou da ideia indiana sobre o botão de pânico? Deixe seu comentário.

O controle financeiro pessoal e o futebol
meu marido morreu tenho direito a pensão
Ela aposta na longevidade saudável
Conversando sobre direitos do consumidor do plano de saúde
Pacientes com mais de 60 anos têm direito a acompanhante em caso de internação. Foto: iStock, Getty Images
Passo a passo para planejar financeiramente a gravidez