Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Casamento entre finanças e investimentos é atalho para estabilidade

A- A+

Finanças e investimentos, investimentos e finanças. Um depende do outro. Afinal, você só aplica seu capital se o seu orçamento vai bem e, quando ele vai bem, o montante a investir fica maior. Por isso, perseguir o casamento perfeito nessa relação é etapa importante.

Mas nem sempre isso vem de forma fácil. Com a crise econômica atual, muitos brasileiros não conseguem juntar um dinheirinho para chegar ao final do mês para aplicá-lo e fazê-lo render. Aqueles que conseguem, por seu perfil conservador, acabam optando por investir na caderneta de poupança.

De acordo com pesquisa recente do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), 79,5% dos entrevistados preferem essa modalidade de investimento. A segurança e o medo de perdas financeiras foram as razões mais citadas para fazer essa opção por 56,1% deles.

Calculando finanças e investimentos

Controle de gastos é chave para gastar menos e criar a oportunidade de investir. Foto: iStock, Getty Images

Organize as finanças e investimentos

Se você está no grupo daqueles que não conseguem economizar nem para investir na poupança, ainda há tempo de se disciplinar. A boa notícia é que não importa quanto se ganha, mas sim a maneira como encara suas finanças.

Por isso, antes de aplicar seu capital, é indispensável deixar alguns maus hábitos para trás. Veja como fazer esse planejamento financeiro, conforme as dicas do educador financeiro Jaques Diskin:

  • Adote o princípio de “nunca gastar mais do que ganha”, independentemente do valor da renda
  • Tenha cuidado adicional com o cheque especial, empréstimos e outras facilidades colocadas à disposição, devido às altas taxas de juros praticadas pelo mercado
  • Sempre tente pagar suas contas e compras à vista, evitando juros e conseguindo bons descontos
  • Pesquise bastante antes de adquirir algum bem ou serviço
  • Questione-se antes de comprar: “Eu preciso mesmo comprar isso agora? Não existem alternativas mais baratas? Esse item é essencial ou supérfluo?”.

Hora de investir

Se você seguir essas dicas, suas chances de conseguir economizar alguma boa quantia aumentam. Esse dinheiro poupado pode ser destinado para algum tipo de investimento. Diskin orienta optar por modalidades que aplicam juros compostos. “Busque investir em aplicações que oportunizem ganhos superiores à inflação, de forma a preservar seu capital”, sugere.

Outra dica do educador financeiro é ficar sempre atento aos noticiários que tratam sobre economia local e mundial. “Eles darão mais suporte às escolhas na hora de investir”, aconselha.

Mantendo a sustentabilidade

Com finanças e investimentos caminhando lado a lado, fica mais fácil manter a sustentabilidade do seu dinheiro. Mas lembre-se: essa associação entre eles não pode acontecer de forma isolada.

É preciso que essa sua educação financeira continue para não ter problemas no futuro. Ferramentas financeiras disponíveis no mercado, como planilhas e aplicativos de controle de despesas são ótimas maneiras de auxiliar no processo de planejamento das finanças.

Assim, você não precisará se preocupar tanto com as suas finanças e vai ter mais tranquilidade na hora de investir.

Você vai se interessar por:

 

E você, como gerencia suas finanças e investimentos? Deixe um comentário!

O controle financeiro pessoal e o futebol
como lucrar vendendo cosméticos
vale a pena usar roupas de marca
quando vale a pena comprar título de capitalização
Dicas para quem pensa em vender bens para pagar dívidas
seudinheiro-Compras-de-supermercado