Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Cartilha ajuda a economizar nas despesas com bichos de estimação

A- A+

Pode ser gato ou cachorro, ou outro animalzinho. Quem cria bichos de estimação em casa sabe o valor mensal que é destinado para a saúde e bem-estar do pet. Mas, sem perceber, você pode adotar hábitos no trato diário com seu amiguinho que elevam as despesas de forma desnecessária.

Economizar nos gastos com bichos de estimação é um dos focos da Cartilha do Pet, lançada pela Associação de Consumidores (Proteste). Se você já tem um em casa ou pretende ter, é importante seguir as dicas da entidade para proteger o seu bolso.

Bichos de estimação possuem gastos mensais.

Proteste sugere que dono do animal se informe sobre consultas veterinárias gratuitas. Foto: iStock, Getty Images

Saúde dos bichos de estimação em primeiro lugar

Um aspecto que gera custos, mas que é de primeira necessidade, é a saúde do seu animalzinho. Esse é um item essencial para quem tem um bicho de estimação em casa, mas que pode custar caro, especialmente se houver complicação que demande exames sofisticados, medicamentos e internações.

Atualmente, é possível contratar planos de saúde e também seguros-saúde para pets. Os primeiros são regulamentados pelo Conselho Federal de Medicina Veterinária, enquanto os segundos são registrados na Superintendência de Seguros Privados (Susep).

A Proteste lembra que não há coberturas obrigatórias e, por isso, é importante informar-se sobre carências, rede credenciada, exclusões e outras particularidades de cada serviço. Ela defende a urgente regulamentação dos planos para reduzir os riscos de contratação e a confusão entre as condições e custos de cada modalidade.

Outra dica da entidade é avaliar a necessidade da contratação: se a saúde do pet estiver em dia e as visitas ao veterinário forem apenas preventivas, pode sair mais barato pagar por consultas particulares.

Para quem mora em São Paulo e é beneficiário de programas sociais, é possível levar seu pet a um dos dois hospitais veterinários públicos existentes na cidade.

Quem não se enquadra no perfil de baixa renda, pode encontrar hospitais, universidades e profissionais que prestam atendimento e realizam procedimentos gratuitos ou mais baratos, em situações específicas. Em sua cartilha, a Proteste indica locais.

Despesas com outros serviços

Quem tem bichos de estimação em casa, pode ter despesas também com serviços adicionais, como dog walkers (passeadores), pet sitters (babás de cães), creche e hotel.

Segundo a Proteste, a contratação desse tipo de serviço segue as regras do Código de Defesa do Consumidor. É essa a legislação que ampara o tutor do pet se houver desacordo com o combinado, algum dano, ou não cumprimento da oferta, por exemplo.

Pela lei, há a possibilidade de o consumidor exigir a reexecução do serviço, o abatimento proporcional do preço ou a devolução do valor pago. Se o problema não for resolvido, o dono do animal ainda pode recorrer a um órgão de proteção ao consumidor ou ao Juizado Especial Cível.

Você vai se interessar por:

Veja fatores a considerar antes de ter um animal de estimação

Preços de cachorros podem chegar a R$ 12 mil

Veja quais são os gastos com animais de estimação

Dicas para comprar bichos de estimação

A Proteste defende a adoção e não a compra de bichos de estimação. Mas se essa for a sua escolha, novamente o Código de Defesa do Consumidor é o instrumento que regula, pois essa é considerada uma relação de consumo.

Dessa forma, o dono do pet pode solicitar o ressarcimento dos gastos com tratamento do animal se ele já estava doente na data da compra. A troca do animal doente, embora possível do ponto de vista jurídico, não é recomendada por trata-se de um ser vivo e não de um objeto.

A entidade destaca ainda em sua cartilha que em São Paulo possui legislação municipal segundo a qual os filhotes só podem ser vendidos vacinados, vermifugados, certificados e esterilizados.

Outra lei, essa em âmbito federal, é a Resolução 1.069/2014 do Conselho Federal de Medicina Veterinária. Em vigor desde janeiro de 2015, ela proíbe a venda e exploração de animais em vitrines e gaiolas.

 

Você tem uma boa dica sobre bichos de estimação? Comente!

vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado
erros financeiros comuns
como aprender com erros de finanças
vale a pena comprar no crediario