Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Carros elétricos esbarram no preço e infraestrutura de recarga

A- A+

Se, até poucos anos, os carros elétricos pareciam uma alternativa apenas nos filmes de ficção científica, hoje, eles já são uma tendência mundial. Além de aliados do meio ambiente, por apresentam baixa ou nenhuma emissão de poluentes, os “veículos verdes” também são quatro vezes mais econômicos que os modelos movidos a combustão.

Economia com carros elétricos

Segundo estudo recente da Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL), enquanto o quilômetro rodado do veículo tradicional, considerando o uso do etanol, custa aproximadamente R$ 0,19, nos carros elétricos, esse valor cai para R$ 0,05.

Além da economia para rodar, os verdes ainda conta com isenção de IPVA em sete estados brasileiros (MA, PI, CE, RN, PE, SE e RS) e alíquota diferenciada em outros três (SP, RJ e MS).

Os carros elétricos são tendência no Brasil.

Infraestrutura para recarga dos modelos elétricos ainda é insuficiente no Brasil. Foto: iStock, Getty Images

Mas todos os benefícios não se mostram suficientes para alavancar as vendas dos carros elétricos no mercado nacional. E o principal entrave pode estar no preço. O valor do Nissan Leaf, por exemplo, pode chegar a R$ 200 mil.

Além disso, a falta de infraestrutura para a recarga dos veículos também é apontada pela Associação Brasileira de Veículos Elétricos (ABVE) como um complicador.

Carros elétricos mais acessíveis

Para tornar os carros elétricos mais acessíveis ao consumidor brasileiro, alguns incentivos foram concedidos. No ano passado, o Governo Federal reduziu o imposto de importação sobre os veículos híbridos de 35% para alíquota máxima de 7%.

Além disso, a CPFL anunciou recentemente a criação de 100 novos postos de recarga para os próximos anos. Atualmente, existe cerca de 50 em todo o país.

Incentivos tributários, como os já citados em relação ao IPVA, também buscam impulsionar o mercado. Em São Paulo, a Lei Municipal nº 15.997/14 estabelece política de incentivo ao uso de carros elétricos ou movidos a hidrogênio.

Pelas regras, proprietários de veículos que custam até R$ 150 mil são beneficiados pela devolução integral da quota-parte do IPVA que seria destinada ao município.

Manutenção mais barata

Outro argumento a favor dos “verdes” aponta para o menor custo de manutenção dos motores elétricos. Estima-se que carros movidos a gasolina, que trabalham com combustão interna, apresentem um custo duas vezes maior nesse quesito.

A simplicidade mecânica também trabalha a favor do elétrico. Como há poucas peças para substituir, apenas itens que se desgastam com o tempo, como pneus e pastilhas de freio, é que vão exigir despesas de conservação do carro.

Em 2013, pesquisadores alemães das universidades de Nürtingen-Geislingen e Esslingen apresentaram estudo que sugere que, apesar do maior investimento inicial, os modelos elétricos se pagam quando utilizados por longo período de tempo, justamente em razão do menor custo de manutenção.

Apesar disso, como é um veículo relativamente novo no mercado, pode não ser fácil para o proprietário encontrar mão de obra especializada – e barata.

Entidade aposta em futuro promissor

A ABVE demonstra otimismo quanto ao mercado de carros verdes e projeta que, até o final de 2016, até 40 mil veículos elétricos estejam em circulação no Brasil. De acordo com o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), a frota atual é de em torno de 4,7 mil, já levando em conta as vendas até 31 de julho de 2015.

No Japão, é onde se encontra o maior mercado: 11% da frota de veículos do país é movida à eletricidade. Nos Estados Unidos, essa parcela é de 4%. Com base nesses números, a ABVE projeta que, no mundo, haverá três milhões de veículos elétricos em 2020, e 19 milhões dez anos depois.

Você vai se interessar por:

Conheça e avalie o sistema de carro compartilhado

Bateria automotiva: veja dicas para comprar e aumentar sua vida útil

Acessórios de carro: descubra o que é necessário

Assistência para seu veículo

Se você tem um carro, seja elétrico ou a combustão, sempre é bom proteger seu patrimônio e garantir segurança para os momentos imprevistos. Com o Vivo Assistência Casa e Auto, você conta com serviços de eletricista e encanador para sua casa, socorro mecânico para seu automóvel e chaveiro para os dois, sempre que precisar, por apenas R$ 5,90 por mês.

> Vivo Assistência Casa e Auto: Garanta socorro mecânico em emergências

Gosta de novidades sobre carros? Cadastre-se e receba nossa newsletter.

feiras de trocas
como calcular a reforma de um apartamento
quanto custa um seguro de casa
como escolher uma seguradora de veiculos
preço de imoveis começa a cair
como abrir uma empresa de coleta de lixo