Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Veja quais são os gastos com animais de estimação

A- A+

Os animais de estimação trazem alegria para o ambiente e são uma ótima companhia, mas também exigem cuidados e planejamento de custos. Afinal, de acordo com pesquisa realizada pelo Datafolha em 2013, os paulistanos gastam, em média, R$ 135,50 mensais com os seus pets. Na conta também devem entrar itens como o tempo que você possui disponível.

Cuidados com os animais de estimação

O primeiro item a considerar na hora de adotar um pet é o perfil do animal e se ele se encaixa na sua rotina. Leve em conta questões como a frequência dos passeios, o tamanho da sua casa ou apartamento e a presença de crianças por perto.

Conforme lembra o sócio-proprietário da Cão Feliz Veterinária e Pet Shop, Ricardo de Moraes, logo após a adoção começam os gastos: é preciso levar o animal ao veterinário para fazer exames e realizar as vacinas necessárias, de acordo com a sua idade. Mas os cuidados são necessários também no dia a dia e começam pela alimentação.

“Quanto melhor a ração, menos você dará e maior será a digestibilidade. Outra ação indispensável são os banhos semanais e, para os cães com pelos longos, além do banho se deve realizar tosas, para uma manutenção do pelo”, explica de Moraes. Para evitar problemas com fungos, o ideal é ter uma escova especial para manter os pelos desembaraçados.

Para os gatos, o principal cuidado na alimentação é evitar as rações que tenham corantes e aromatizantes e preferir aquelas que sejam do tipo super premium. Também inclua nos gastos a castração. Mesmo não sendo obrigatória, ela é essencial para a saúde do animal.

De Moraes destaca ainda a importância de permitir que o gato disponha de brinquedos e arranhadores. Além de ser uma distração necessária, ajuda a deixar as unhas menos pontiagudas. Não esqueça também de somar os custos com a caixa de areia, que precisa estar sempre limpa.

Animais de estimação exigem cuidados e envolvem gastos que precisam ser calculados. Foto: iStock, Getty Images

Animais de estimação exigem cuidados e envolvem gastos que precisam ser calculados. Foto: iStock, Getty Images

Ações preventivas para os animais de estimação

No total, não são poucos os itens que devem entrar na conta dos gastos com animais de estimação, mas o especialista adverte: no mundo pet, o barato barato vai sair caro em um  futuro próximo. Por isso, além de avaliar a qualidade dos produtos, a prevenção ainda é a melhor saída.

“O custo de um cão ou gato é baixo quando o cuidador tem ações preventivas, que garantem mais saúde para o seu pet”, destaca de Moraes.  Isso significa que é importante não descuidar também das vacinas, dar o vermífugo dentro do período certo e realizar consultas periódicas, ao menos uma vez ao ano.

 

Gostou das dicas sobre os custos dos animais de estimação? Compartilhe!

É importante entender de finanças bem antes de sair de casa.
como lidar com a avareza
como economizar na limpeza
abrir uma empresa de contabilidade
Queda do consumo das famílias brasileiras
Como tirar manchas de mofo e bolor da parede