Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Cadê o meu dinheiro? 6 motivos que levam ao endividamento

A- A+

Uma pesquisa recente do Instituto Geoc identificou que um terço dos brasileiros endividados não deve quitar seus débitos antes de 2017. Se você faz parte desse grupo, ou não quer engrossar essa estatística, talvez esteja se perguntando: “Qual é a melhor forma de cuidar do meu dinheiro?”. Confira algumas dicas que vão lhe ajudar nesse desafio.

Como cuidar do meu dinheiro?

Falta de cuidados com as finanças desequilibra orçamento e leva ao endividamento. Foto: iStock, Getty Images

Meu dinheiro: 6 motivos que levam ao endividamento

Para evitar o endividamento, é preciso cuidado e planejamento. Mas nem sempre isso é cumprido à risca, e a desatenção cobra um preço, que por vezes é alto.

Veja a seguir seis motivos que podem levar ao endividamento e saiba como evitá-los. As dicas são do educador financeiro e especialista em finanças pessoais Pedro Braggio.

Achar que merece demais

De acordo com o especialista, esse é um dos principais motivos que podem levar as pessoas ao endividamento. Por pensar dessa forma, acabam caindo nas tentações do consumo e comprando tudo que têm vontade.

Má utilização do cartão de crédito

O cartão de crédito é uma boa ferramenta, que pode ser muito útil, mas é preciso saber usá-lo. Do contrário, surgem as dívidas e, ao não quitá-las, as taxas de juros praticadas são bastante altas. Experimente não pagar a fatura integral e você estará se perguntando: “Para onde foi o meu dinheiro?”

Falta de cuidado para administrar o dinheiro

Uma regra básica quando se fala em administrar as finanças pessoais é a de não gastar mais do que ganha. No entanto, ainda que pareça óbvio, nem todo mundo faz isso, e a falta de cuidado ao gerir o dinheiro tem um preço. Quem não sabe quanto e onde gasta pode enfrentar desequilíbrio nas finanças em médio e longo prazo.

Ausência de reserva financeira

Emergências podem surgir a qualquer momento, e é preciso estar preparado para elas. A falta de uma reserva financeira para essas situações, quando você precisa de dinheiro para cobrir um imprevisto, gera rombos consideráveis nas finanças e isso pode ser decisivo para o endividamento.

Comprar tudo que os filhos pedem

De acordo com Braggio, esse é um erro muito cometido pelos pais. Os filhos precisam entender a situação financeira da família e saber o motivo pelo qual os pais estão negando determinado pedido. Isso também vai ajudar a formar consumidores mais conscientes e preocupados com as finanças pessoais no futuro.

Deixar para poupar apenas no fim do mês

A economia e a preocupação com a saúde financeira deve ser constante, e não apenas em determinadas épocas. Por isso, deixar para poupar no fim do mês é um erro sério. Como nessa época as pessoas costumam estar mais apertadas financeiramente, acaba não sobrando nenhum dinheiro para abastecer o fundo de reserva, e a situação tende a se repetir mês após mês.

Você vai se interessar por:

Seu nome protegido

Se você convive com dívidas, precisa conhecer o Vivo Alerta CPF. Entre as suas funções, está o envio de um SMS ao cliente toda vez que ocorrer uma alteração no status do seu nome nas bases de dados da Serasa Experian, toda vez que uma empresa consultar o nome do cliente nessa base de dados e ainda quando o seu nome estiver prestes a ser negativado.

Além disso, o cliente recebe exclusivas dicas antifraude e pode visualizar o relatório completo sobre o seu CPF.

> Vivo Alerta CPF: Receba alertas via SMS sempre que houver consultas a seu CPF

Se você se pergunta “como cuidar melhor do meu dinheiro”, que tal seguir essas dicas?

sair da casa dos pais
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado
erros financeiros comuns
como aprender com erros de finanças