Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Bancos: o que você deve saber antes de escolher

A- A+

Está no início da carreira e quer abrir uma conta que permita mais vantagens? O que não falta são opções de bancos. A escolha da instituição financeira envolve, no entanto, pesquisa em busca das melhores condições. Antes disso, é necessário definir quais são os serviços que você vai precisar. Essa é uma forma de conseguir taxas reduzidas.

Para começar, tenha em mente que todos os bancos são obrigados a oferecer serviços básicos de forma gratuita, como extrato e saque, por exemplo. De acordo com o sócio da Monte Bravo Investimentos, Pier Mattei, o primeiro filtro a ser feito é escolher entre os bancos públicos e privados.

“Um banco privado, por exemplo, pode conseguir mais crédito. Em contrapartida, um banco público pode oferecer taxas subsidiadas e, portanto, menores”, explica o especialista. Para decidir, avalie qual é a sua prioridade.

bancos

Se cercar do melhor banco dá segurança ao seu dinheiro. Foto: iStock, Getty Images

Bancos próximos x agências virtuais

Vantagens do internet banking são diferencial. Foto: iStock, Getty Images

Vantagens do internet banking são diferencial. Foto: iStock, Getty Images

Mattei entende que outro fator que pode influenciar na escolha dos bancos é a proximidade física entre a agência e a casa ou o escritório do cliente. Afinal, ter de percorrer grandes distâncias para ir pessoalmente até a agência pode atrapalhar a rotina.

Hoje, é possível encontrar opções bancárias em quase todos os bairros dos grandes centros urbanos. Esse, entretanto, já não é um fator considerado como decisivo para o assessor financeiro do EuQueroInvestir.com, Juliano Custodio. Para ele, a maioria das pessoas resolve suas necessidades bancárias pela internet.

“Alguns bancos até já criaram uma conta digital, em que não há taxa alguma para qualquer transação realizada pela internet e os custos só aparecem se você usar a agência”, explica.

Bancos: o que considerar na escolha

O mais importante, afirma Mattei, é sempre comparar taxas e serviços e ir atrás das menores taxas de manutenção, transferência eletrônica disponível (TED) e anuidade do cartão. O fundador do Minhas Economias, Décio Kimura, elenca outros três aspectos a considerar: as taxas cobradas (básicas, extras e isenção), a solidez do banco (risco de quebra e reputação) e serviços e conveniências oferecidos.

“Encare os bancos como empresas que estão prestando um serviço a você. Analise se os serviços prestados são bons, por exemplo, facilidade de realizar transações via internet, número de agências bancárias, atendimento ao consumidor, entre outros”, aconselha Kimura.

Só contrate o que realmente precisa

Limites altos, 100 folhas de cheque por mês, 50 saques, extrato ilimitado e transferências gratuitas para outros bancos. Essas são algumas das opções oferecidas pelas instituições bancárias aos clientes. Elas podem ser atraentes e vantajosas, mas só devem ser contratadas se o seu uso for necessário. Do contrário, você irá pagar por serviços que não precisa, o que encarece os gastos.

Tarifas em bônus

Quer economizar ainda mais nas tarifas? Uma forma de economizar  é convertendo essas taxas em bônus para ocelular. O programa Conta Bônus, da Vivo, converte integralmente o valor da tarifa em bônus no seu Vivo Móvel Pré, Pós ou Controle. Os benefícios, disponibilizados em até 7 dias úteis após o débito da tarifa, ficam disponíveis por 30 dias a partir da data de concessão.

> Conta Bônus: Transforme tarifas bancárias e anuidade do cartão em bônus para o celular
É importante entender de finanças bem antes de sair de casa.
como lidar com a avareza
abrir uma empresa de contabilidade
Queda do consumo das famílias brasileiras
Homem usa aplicativos Itaú
Aprendendo como enviar dinheiro pelos Correios