Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Aumento da taxa de juros do cartão exige disciplina financeira

A- A+

Fora uma série de impostos que paga o ano inteiro, o consumidor está lidando com mais uma situação complicada este ano: o aumento da taxa de juros do cartão de crédito. Conforme dados do Banco Central, em agosto, o juros do crédito rotativo chegaram a 403,5% ao ano, batendo um recorde em toda a série histórica, que começou em março de 2011.

O cheque especial também segue subindo, chegando a 253,2% ao ano. Se pagar as contas já está cada vez mais difícil, não pagar fica ainda pior. Afinal, é difícil sair de dívidas com taxas tão altas.

Entenda o aumento da taxa de juros

O aumento da taxa de juros do cartão é referente ao crédito rotativo, que é quando se opta por pagar a parcela mínima. Nesse caso, a taxa é maior porque se trata de uma espécie de empréstimo.

Quando você paga o mínimo, é como assinar um contrato no qual a operadora assume a prestação para que o seu nome não seja negativado. Em compensação, você devolve o valor com os juros mais altos do Brasil.

Recorrer a essa opção é um exemplo de mau uso da ferramenta. Não por acaso, é uma das principais razões a engrossar a lista de brasileiros endividados, que subiu 62% ao final do primeiro semestre de 2015, conforme a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, da Confederação Nacional do Comércio.

Aumento da taxa de juros do cartão de crédito afeta o bolso do consumidor.

Falta de controle de gastos é uma das principais causas do endividamento. Foto: Shutterstock

Dicas para driblar o aumento da taxa de juros

Cuidado com o limite

O cartão de crédito é uma ferramenta segura de compras e que pode oferecer muitas vantagens. Mas se você não tem autocontrole e disciplina para usá-la, o ideal é que o limite corresponda – no máximo – a 50% do seu salário.

Pague o valor total da parcela

É importante lembrar que o cartão de crédito, quando pago em dia, não traz problema algum. A dívida começa quando você optar por pagar a parcela mínima. Portanto, é melhor encontrar uma forma de quitar a fatura em seu valor integral. Cortar gastos supérfluos é o primeiro passo.

Valores

Para reduzir eventuais prejuízos, a dica é procurar cartões que não cobram anuidade. E, para driblar o aumento da taxa de juros, o ideal que elas não ultrapassem 2,5% ao mês. Quando fizer uma compra, lembre-se que seu orçamento ficará comprometido pelos próximos meses.

Quantidade de cartões

Se a sua remuneração é mensal, é ideal que possua apenas um cartão de crédito. Já se você recebe semanalmente, pode ter até três cartões, porém com datas de vencimento diferentes, distribuídas ao longo do mês. É uma forma de sempre ter dinheiro nos pagamentos e também de conseguir maior prazo.

Evite emprestar seu cartão

A situação financeira está difícil para muita gente. Por isso, nenhum especialista o aconselharia a emprestar o cartão de crédito, sobretudo se você estiver com alguma dificuldade financeira.

Você vai se interessar por:

Taxa de juros em empréstimo consignado é mais baixa, mas também exige atenção

Entenda a diferença entre taxa nominal e taxa real de juros

Tabela de juros para empréstimo pessoal: compare as taxas dos bancos

Escolha um cartão com benefícios

Para quem usa o cartão com consciência e sabe enfrentar o aumento da taxa de juros sem comprometer o bolso, falta só escolher aquele que mais se adapta às suas necessidades e exigências.

Com os Cartões de Crédito Vivo, você pode parcelar em até 12 vezes sem juros nas lojas Vivo e somar pontos no programa de recompensas Vivo Valoriza. Oferecidos em parceria com o Itaú e o Santander, eles também dão bônus e pontos para você falar mais em ligações para telefone fixo ou de longa distância, enviar SMS e acessar a internet, além de descontos em cinema e muitas outras vantagens.

> Cartões de Crédito Vivo: Conheça as vantagens

Você tem uma boa dica para driblar o aumento da taxa de juros? Comente!

como aprender com erros de finanças
melhores universidades do brasil
quando vale a pena ter cartão de credito
como cancelar pedido feito no cartão de crédito
reembolso no cartão de credito
formas de pagamento para fazer compras pela internet