Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Atriz Kerry Washington cria bolsa em alerta ao abuso financeiro

A- A+

A atriz Kerry Washington, famosa por viver uma advogada na série Scandal, virou embaixadora de uma campanha de conscientização contra o abuso financeiro, componente frequente nos casos de violência doméstica nos Estados Unidos. Para apoiar a causa, ela desenhou uma bolsa lilás, simbolizando o empoderamento das mulheres.

Até o início de dezembro, a Purple Purse havia arrecadado pouco mais de 3 milhões de dólares. “As finanças são quase sempre uma das armas escolhidas para a violência doméstica”, alerta Kerry Washington em vídeo da campanha.

De acordo com relatório da AllState Foundation, uma em cada quatro mulheres sofre violência doméstica nos Estados Unidos, e 98% desses casos envolve também o abuso financeiro. Esse termo se refere a situações em que o companheiro priva a parceira de sua independência econômica, confiscando cartões de crédito, monitorando gastos, cerceando liberdade de movimentação e tomando decisões financeiras unilateralmente.

Kerry Washington participa de campanha contra abuso financeiro.

Atriz americana Kerry Washington encabeça campanha contra abuso financeiro. Foto: Helga Esteb, Shutterstock

Abuso financeiro no Brasil

No Brasil, esse tipo de violência está previsto tanto na lei 11.340/06, a Lei Maria da Penha, em seu Art. 7º, como na lei 10.741/03, do Estatuto do Idoso, em seus artigos 102, 103, 104, 106, 107 e 108. Todos esses artigos mencionam a proibição do abuso financeiro como violência patrimonial e da ilegalidade de tomar decisões sem o consentimento da pessoa.

Provar essa violência e até mesmo ter seus argumentos aceitos legal e socialmente, no entanto, ainda é difícil, segundo a coordenadora de projetos da ONG Themis, Lívia de Souza. Acostumada a atender casos de violência doméstica, Lívia comenta que, por não deixar marcas físicas, ainda não é tão reconhecida.

De acordo com ela, as dificuldades acontecem por diversos motivos. “Há uma baixa aplicabilidade da legislação: quem sofre, tem vergonha, e não é algo que fica muito evidente”, explica. Além disso, por não haver marcas físicas, a sociedade tolera. “As pessoas dizem que ‘ela ficou porque queria’, ‘ele não bateu’, e justificam a violência”, lamenta.

Existem ainda os casos de violência com idosas, muitas vezes praticados por filhos, não apenas por companheiros. Esses, segundo Lívia, são um pouco mais fáceis de comprovar. “Os casos envolvendo companheiros ainda são muito estigmatizados e envolvem dependência psicológica. Particularmente nunca vi condenação”, testemunha.

Lívia relata a necessidade de uma mudança social. “Há muita resistência, precisamos sensibilizar para mostrar que é também uma violência, assim como há outras que não deixam marcas. Nós encaminhamos essas mulheres para redes de apoio para que elas consigam se libertar desses relacionamentos abusivos”, diz Lívia.

Justamente por não deixar marcas, o abuso financeiro é tão recorrente. Segundo a AllState Foundation, essa violência aprisiona as vítimas em relacionamentos e é a razão número um para que mulheres que sofrem maus tratos de companheiros retornem ou permaneçam envolvidas.

Você vai se interessar por:

Quem é Kerry Washington

Bolsa de Kerry Washington

Kerry Washington é famosa como atriz e fashionista. Por aqui, seu mais recente papel de destaque é o de Olivia Pope, na série Scandal, uma advogada contratada para resolver crises, especialmente de políticos ligados à Casa Branca.

E foi por seu trabalho como fashionista que acabou criando a bolsa que virou símbolo da campanha, a Purple Purse, à venda por 350 dólares na Saks da Quinta Avenida, em Nova York.

 

O que achou da iniciativa de Kerry Washington? Deixe seu comentário.

Como ter uma boa qualidade de vida
Jovem organizado com custos e despesas
Saiba por que fazer lista de compras para o mês
Casal sabe como fazer um jantar romântico
Mulher faz programa de controle financeiro pessoal
Opção de receitas econômicas