Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Aprender a organizar gastos é essencial para saúde financeira

A- A+

O número de famílias endividadas ou inadimplentes caiu 1,8% em janeiro de 2015, na comparação com dezembro do ano passado, passando de 59,3% para 57,5%. A constatação está na Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, divulgada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo. Para fugir do endividamento, as famílias precisam primeiro aprender a organizar as contas domésticas.

O problema é que saber lidar com os próprios gastos e analisar as finanças pessoais pode ser ainda mais difícil quando o consumidor tem a concepção errada do que é estar ou não endividado.

Em uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pelo portal de Educação Financeira Meu Bolso Feliz, apenas 28% dos consumidores dizem estar endividados no momento, e o percentual aumenta para 33% entre os pertencentes às classes C, D e E. Porém, o estudo revela que 73% dos entrevistados têm uma noção errada sobre o que é estar endividado.

aprender

Faça uso de instrumentos que facilitem o controle de suas despesas. Foto: iStock, Getty Images

Aprender a organizar as contas é primeiro passo

A pesquisa, divulgada em março deste ano, mostra que, para 52% dos consumidores, estar endividado significa ter contas atrasadas. Há também os que acreditam que é ter o nome registrado em entidades de proteção ao crédito (21%).

Segundo a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, uma pessoa considerada endividada é aquela que tem parcelas a vencer, de compras que foram divididas ou de empréstimos feitos. “Quando estas parcelas ficam pendentes por conta de atraso, a pessoa passa de endividada para inadimplente, esteja o nome registrado em serviços de devedores em atraso ou não”, explica.

A mesma pesquisa aponta que 32% dos consumidores acreditam que a maior dificuldade enfrentada na hora de fazer o controle dos ganhos e dos gastos é a disciplina exigida para registrar os valores regularmente. “É justamente essa disciplina na hora de construir uma educação financeira que permite ao consumidor saber quanto pode gastar e evitar chegar a ao nível crítico de ter o nome negativado”, afirma o educador financeiro do SPC, José Vignoli.

Onde aprender a organizar as contas domésticas?

A boa notícia é que a tecnologia está ao lado de quem procura ajuda para aprender a organizar as finanças. Diversos sites, serviços e aplicativos podem dar ferramentas ou servir de informação básica para finanças pessoais. Separamos algumas delas a seguir:

Faça planilhas

Para ter uma vida financeira saudável, é preciso aprender a controlar o orçamento e gastar menos do que ganha. A melhor maneira de fazer isso é anotando tudo que entra e tudo que sai em uma planilha. Assim, você consegue fazer o controle das despesas, montar um diagnóstico das suas finanças e priorizar os gastos. Aposte em modelos de planilhas do Vivo Seu Dinheiro e comece a se organizar.

Use aplicativos

Aplicativos são uma mão na roda para quem quer aprender a controlar seus gastos. Há diversas opções para iPhone e smartphones com Android.

Leia sobre finanças pessoais

Para aprender a controlar as contas do lar, é preciso ouvir quem sabe. Se você quer aprender a usar o seu dinheiro de um jeito mais inteligente, conheça o Vivo Finanças Pessoais. Com ele, você receberá mensagens e participará de jogos que lhe ajudarão a utilizar o seu dinheiro de uma maneira inteligente, controlar seus gastos e poupar. Ainda, de quebra, você concorrerá a sorteios diários.

> Vivo Finanças Pessoais: Receba dicas por SMS e concorra a R$ 2.500 todos os dias

Gostou das dicas para aprender a controlar suas finanças? Deixe seu comentário.

É importante entender de finanças bem antes de sair de casa.
vale a pena economizar
como aprender com erros de finanças
inteligência financeira para vencer na vida
melhor forma de economizar
como lidar com a ganância