Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Aprenda a identificar quais são os gastos supérfluos no seu orçamento

A- A+

Os gastos supérfluos podem parecer apenas um pequeno valor da renda, consumido aqui e ali eventualmente. O problema começa quando não há um controle financeiro que dê a dimensão exata do quanto isso significa. O resultado são as contas que não fecham e as dívidas que só parecem se acumular.

Identificando os gastos supérfluos

O primeiro passo para evitar que os supérfluos se tornem um problema na sua renda é saber identificá-los. Afinal, como explica Altemir Farinhas, palestrante especialista em finanças pessoais, se você gasta dinheiro com algo que não está usufruindo, há recursos desperdiçados.

“Os supérfluos podem ser até pequenos gastos, besteirinhas, mas que somando detonam seu orçamento. Para identificar o problema é necessário anotar tudo. É chato, mas vai informar o quanto de dinheiro é gasto desnecessariamente“, complementa.
Ou seja, é fundamental manter uma planilha que contenha todas as receitas e gastos do mês. Com os números organizados, basta analisar os dados e verificar como o dinheiro está sendo investido. Há o pagamento de contas essenciais, como água, luz e mesmo o aluguel.
O acúmulo de compras de novas roupas e lanches fora de casa, de outro modo, pode indicar que alguns itens precisam ser revistos. Nesse processo, é preciso estar disposto para adaptar os seus hábitos e tornar o consumo mais consciente. Lembre que nem tudo precisa ser cortado, pois também é fundamental pensar na qualidade de vida. A melhor solução é realizar cortes pontuais.
Também é preciso aprender a identificar a necessidade da despesa. Em muitos casos, ela não passa de uma vontade pontual. Controlar esse desejo é passo importante para evitar que as dívidas façam parte da realidade e tornem difícil manter o saldo no positivo. Para isso, é preciso ter consciência que o limite do cartão de crédito, por exemplo, não é um valor que você tem disponível, mas sim uma quantia que, quando utilizada, gera uma dívida.
Reserve um tempo para calcular a sua renda e diminuir os gastos supérfluos. Fotos: iStock, Getty Images

Reserve um tempo para calcular a sua renda e diminuir os gastos supérfluos. Fotos: iStock, Getty Images

Gastos supérfluos podem ser evitados

Um modo de evitar os gastos supérfluos é organizar a renda e definir prioridades. Esse é um exercício que exige determinação e resistência – e não velocidade. Para fazer as melhores escolhas quando o assunto é o seu dinheiro, economia é fundamental. Confira os quatro passos indicados por Farinhas:
1º passo: tenha um objetivo claro para definir
2º passo: verifique que valor deve ser poupado mensalmente para alcançar a sua meta
3º passo: escolha uma modalidade para investir esse dinheiro ou apenas reserve-o. O importante separá-lo do valor que você utiliza para outros pagamentos
4º passo: separe esse recurso antes de começar a pagar suas contas, caso contrário nunca irá sobrar para aplicar.

Monitore o seu CPF

Quando as dívidas estão presentes, a preocupação em ter o nome na lista de negativados é uma realidade. Já imaginou um serviço que alerta cada vez que houver consultas ou movimentações em seu CPF? Entre as funções do Vivo Alerta CPF, está o envio de um SMS ao cliente toda vez que ocorrer uma alteração no status do seu nome nas bases de dados da Serasa Experian, toda vez que uma empresa consultar o nome do cliente nas bases de dados da Serasa e ainda quando o seu nome estiver prestes a ser negativado. Além disso, o cliente recebe exclusivas dicas antifraude e pode visualizar o relatório completo sobre o seu CPF.

> Vivo Alerta CPF: Receba alertas via SMS sempre que houver consultas a seu CPF

Gostou das dicas para diminuir os gastos supérfluos? Compartilhe!

sair da casa dos pais
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado
erros financeiros comuns
como aprender com erros de finanças