Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Aprenda a driblar o consumismo infantil

A- A+

Durante a criação dos filhos, muitos são os ensinamentos que devem ser passados. Honestidade, humildade e respeito são pontos essenciais na educação de uma criança. Por vezes, situações negativas aparecem, como o consumismo infantil, que pode deixar os pais sem reação imediata.

Para a saúde financeira da família, é essencial mostrar aos filhos, desde cedo, como os pais ganham dinheiro e como é importante planejar e conter gastos. A principal dica é fazer a criança aprender através de exemplos diários de economia. Veja a seguir como lidar com o consumismo infantil.

consumismo-infantil

O problema começa quando a criança nunca fica satisfeita com o que tem. Foto: iStock, Getty Images

Sinais do consumismo infantil

De acordo com a psicóloga Kelly Montoaneli, o maior sinal da criança consumista é a falta de encantamento com aquilo que recebe ou com o que tem. “Seja adulto ou criança, os olhos do consumista brilham para o objeto de desejo, mas o desejo dura muito pouco, porque tão logo o tenha em mãos, ele perde o seu encanto”, explica.
Para a profissional, definir o consumismo infantil é complexo, pois ele pode vir de uma herança dos pais. “Isso pode ser resumidamente entendido como um excesso, aquilo que traz encantamento ou alívio para as ansiedades cotidianas”, alerta a psicóloga.

Kelly aponta que o grande problema começa quando a criança nunca fica satisfeita com o que tem, pois acha insuficiente. “A infância é marcada por desejos, mas é importante que sempre haja algo para sonhar”, destaca.

O que pode influenciar

A psicóloga exemplifica: “uma criança nasce como uma página branca de um livro e, através do seu caminhar, vai construindo sua personalidade. Família, sociedade e meios de comunicação certamente são a tríade perfeita para se criar um possível consumista”, demonstra Kelly.

De acordo com a especialista, ao sair de casa, a criança pode se deparar com o coleguinha que tem uma mochila nova ou uma caixa de lápis de cor com 48 cores diferentes, e passa a desejar não só o que vê, mas até mesmo aquilo que sabe que existe, mas nunca viu.

Para Kelly, o que chama atenção é quando esse desejo passa a ser uma necessidade tão angustiante que, em vez de trazer alegria, gera um quadro de ansiedade em busca do que não se tem.

Leia a continuação das dicas sobre como lidar com consumismo infantil em Vivo Mais Saudável, onde você encontra muitas outras dicas sobre saúde, bem-estar e qualidade de vida.

Confira também
vale a pena economizar
como aprender com erros de finanças
inteligência financeira para vencer na vida
melhor forma de economizar
como lidar com a ganância
como organizar as contas pessoais