Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Apple Music está disponível para dispositivos com Android

A- A+

Lançado em junho de 2015, o Apple Music é o serviço de streaming da marca americana. Projetado para competir com o Spotify, que lidera o mercado mundial atualmente, o app está disponível também para smartphones com Android, sistema concorrente do iOS. O ponto negativo é que ainda tem um custo mais elevado do que seus concorrentes.

Mulher usando a Apple Music.

Apple Music para Android oferece ao usuário cerca de 30 milhões de músicas. Foto: iStock, Getty Images

O que oferece o Apple Music

Liberado na Google Play Store no início do mês de novembro, o Apple Music chegou aos smartphones com Android ainda em versão Beta. Apesar de contar com a mesma biblioteca musical, funcionalidades como a exibição de clipes, diferencial do serviço, ainda são exclusivos dos aparelhos com iOS.

A mesma restrição vale para a assinatura do plano familiar. Quem quiser participar dessa modalidade precisa fazer o contrato através de um dispositivo com iOS, que será o administrador da conta e, só então, realizar o login no aparelho Android. Mas a regra deve durar até o lançamento da versão oficial, como aconteceu para usuários da Apple logo no início da oferta.

Exceto por essas condições, o streaming chega bem equipado aos modelos com sistema operacional do Google. São 30 milhões de faixas disponibilizadas para o acesso do usuário. A mesma quantidade de músicas pode ser encontrada no Spotify, o que conta pontos a favor do Apple Music em sua entrada no mercado.

Mas os valores não são tão vantajosos. O serviço da Apple chegou ao Brasil com os preços em dólar. O plano básico sai por US$ 4,99 (aproximadamente R$ 19 em conversão). Já o plano familiar fica por US$ 7,99 (cerca de R$ 30). Os preços são influenciados pela alta do dólar, que afetou o mercado global em 2015.

Em comparação, o Spotify custa R$ 14,90 ao mês, assim como os demais apps de streaming que atuam no Brasil, como o Deezer, Rdio e Napster. O preço alto – e com tendências de aumento conforme a valorização do dólar – pode ser um ponto que desestimule a contratação do Apple Music por parte dos brasileiros.

Como vantagem, o programa da Apple disponibiliza no Android os conteúdos do iTunes, muitos deles exclusivos da plataforma americana. Mesmo que antes eles pudessem ser transferidos para os smartphones com o sistema do Google, o mecanismo era mais trabalhoso. Agora, é possível visualizar e acessar os álbuns e faixas com facilidade.

A degustação do Apple Music

Tanto para Android, quanto para iOS, os três primeiros meses do Apple Music não têm custos. São chamados pela marca de período de degustação. Como o serviço não possui uma modalidade gratuita, diferentemente do que oferecem os concorrentes, ao fim desse prazo, os usuários passam a ser cobrados automaticamente pela utilização.

Caso você não queira seguir pagando pelo serviço após o fim do seu período de degustação, é preciso encerrar a assinatura até oito horas antes da data de renovação. No ícone Conta, disponível no app do streaming, você encontra a opção Gerenciar. Após selecioná-la, toque sobre Sua Assinatura e, então, desative a renovação automática.

Você vai se interessar por:

Proteção para o seu smartphone

Se o smartphone é indispensável para você, que tal cuidar melhor dele? Você pode evitar o prejuízo financeiro em caso de roubo, quebra e outros acidentes com o seu aparelho. O Vivo Multiproteção Celular oferece proteção para aparelhos novos, em caso de roubo ou furto qualificado e cobertura adicional contra danos materiais ao celular. Você também concorre a sorteios mensais de R$ 10 mil.

> Vivo Multiproteção Celular: Proteja seu aparelho contra roubo, furto, quebra e imersão em água

Gosta de novidades sobre smartphones? Cadastre-se e receba nossa newsletter.

queda do dólar
vale a pena comprar celular top de linha
viajar para a China
viajar para a Tailândia
juros cobrados no cartão de crédito
smartphone com maior tela