Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Aplicação no Tesouro Direto: saiba como fazer

A- A+

Tesouro Direito é uma modalidade de aplicação em renda fixa que ajuda a financiar a dívida pública. Ou seja, ao comprar títulos, você empresta dinheiro ao governo e mais tarde recebe o valor acrescido das taxas determinadas. Mas, antes de inciar o investimento, é preciso saber como ele funciona.

Como fazer a aplicação no Tesouro Direto

Com rendimento superior à poupança e segurança de que o dinheiro não vai ser perdido, o Tesouro Direto é uma opção de investimento que tem se popularizado. Outro motivo é a praticidade, já que tudo pode ser controlado a partir da internet.

Conforme explica Alexandre Espirito Santo, professor  de Finanças e Economia do Ibmec-RJ, basta se cadastrar em uma instituição financeira, aqui conhecida como agente de custódia, e preencher o seu cadastro. Realizada essa etapa, você recebe um login e uma senha para fazer as movimentações diretamente no site do Tesouro Direto.

O pagamento dos títulos adquiridos é feito a partir dos recursos disponíveis na conta do seu agente de custódia. Depois, basta acompanhar o mercado e saber qual é o momento certo de vender ou comprar novos títulos, tudo de acordo com o orçamento que você possui disponível.

Uma das vantagens da aplicação no Tesouro Direto é a facilidade de acompanhar tudo pela internet. Foto: iStock, Getty Images

Uma das vantagens da aplicação no Tesouro Direto é a facilidade de acompanhar tudo pela internet. Foto: iStock, Getty Images

Vantagens da aplicação

Os títulos públicos possuem características que costumam atrair o investidor brasileiro, destaca Felipe Sotto-Maior, diretor da Vérios Investimentos. Eles permitem diversificação entre diferentes classes de ativos, como juros prefixados, pós-fixados e ligados à inflação, e ainda garantem segurança.

O investimento é considerado de baixo risco porque o governo é o credor. Ou seja, há garantia de retorno. Para os mais conservadores, a aplicação no Tesouro Direto também pode ser vantajosa porque é possível começar com pouco – a partir de apenas R$30. Uma dica é iniciar com um valor baixo, buscar conhecer o sistema e avaliar se ele se adapta ao seu perfil e expectativas de rendimento.

A possibilidade de liquidez diária é outro fator que costuma chamar a atenção, o que significa que você não fica preso às datas de vencimento. Isso porque o Tesouro Nacional garante a recompra dos seus títulos públicos diariamente. Mas, nesse caso, a venda é feita a partir do preço de mercado.

Atualmente, com a taxa Selic operando em alta, a aplicação em títulos indexados à inflação tende a trazer rendimentos melhores e é recomendada pelos especialistas como um modo de diversificar suas apostas. Mas, antes de investir, é importante também conhecer as taxas envolvidas, que vão desde os valores pagos a BM&F BOVESPA até o Imposto de Renda.

> Seguros para Você: Conheça seguros de vida e acidentes pessoais

Gostou das dicas sobre aplicação? Compartilhe!

 

O controle financeiro pessoal e o futebol
investir em imóvel na planta vale a pena
vale a pena investir na decoração de uma casa para alugar
vale a pena ter seguro de vida
dinheiro poupança pode ser penhorado
por que a poupança rende tão pouco