Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Ansiedade: como evitar que atrapalhe seu trabalho e sua qualidade de vida

A- A+

Um estudo da Universidade de Berkeley, da Califórnia, publicado em março na revista científica Nature Neuroscience, mostrou que a ansiedade pode ser prejudicial à tomada de decisões e à capacidade de absorver novas informações.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores criaram uma dinâmica na qual os participantes tinham de escolher formas geométricas, sendo que algumas delas emitiam uma corrente elétrica, que provocava choque. Assim, era preciso memorizar quais eram as peças eletrizadas para evitá-las. Os participantes com pior desempenho no experimento deram sinal de ansiedade.

ansiedade

Ansiedade atinge suas decisões. Foto: iStock, by Getty Images

Em nota publicada no site da universidade, a pesquisadora Sonia Bishop, responsável pelo estudo, explicou que as escolhas dos participantes com pior desempenho indicaram que eles tiveram problemas para descobrir o contexto em que estavam, o que os impedia de usar as melhores opções.

O que aconteceu com os participantes da dinâmica realizada pelos pesquisadores da Califórnia se repete no dia a dia, principalmente no mundo corporativo, e pode acabar prejudicando a sua qualidade de vida.

“A ansiedade pode vir a prejudicar nossas habilidades de pensamento, linguagem e emoção, porque ela nos desestabiliza, mas existem muitos tipos de ansiedade, e nem sempre ela é negativa”, diz a psicóloga Elizabeth Mendes Ribeiro da Rocha, especialista em qualidade de vida.

Necessidade de conexão constante aumenta ansiedade

Segundo Elizabeth, uma dos fenômenos que tem potencializado a ansiedade nos dias de hoje é a necessidade de conexão constante, com a internet acessível o tempo todo, até mesmo no celular.

“As redes sociais certamente são geradoras de ansiedade, porque cria uma necessidade de estar incluído o tempo todo. Isso é ainda mais grave para pessoas que sofrem com o transtorno de ansiedade social, que têm mais dificuldades para se relacionar e lidar com a exposição que as redes sociais subentendem”, explica a psicóloga.

O déficit de atenção também pode estar relacionado com a ansiedade, não no sentido da dificuldade de aprendizagem, mas na dificuldade de concentração. Nesse ponto, novamente os estímulos da conexão constante são fatores que podem tirar o foco das suas atividades.

Dicas para conter a ansiedade

Para evitar que a ansiedade prejudique sua qualidade de vida, algumas técnicas de relaxamento, como meditação e ioga, podem ajudar.

“Essas atividades levam a pessoa a centrar-se no próprio corpo, a olhar para dentro de si, proporcionando um momento para a pessoa lidar com seus próprios pensamentos, longe do celular e da internet”, destaca Elizabeth.

Outra atividade com efeito relaxante é a caminhada, pois estimula a respiração mais cuidada e, em geral, é praticada ao ar livre, proporcionando outro tipo de contato com o mundo e com você mesmo. De preferência, também longe do celular.

A dica crucial da psicóloga é não levar o celular para a cama e estabelecer um horário limite de conexão no fim do dia, para que o cérebro possa se preparar para o descanso. O estímulo da conexão constante atrapalha o sono, e noites mal dormidas também potencializam a ansiedade.

Entrevista de emprego gera ansiedade e preocupação. Foto: iStock, by Getty Images

Entrevista de emprego gera ansiedade e preocupação. Foto: iStock, by Getty Images

Elizabeth destaca, por fim, que a ansiedade tem efeito positivo quando funciona como sinal de alerta: quando você está às vésperas de uma entrevista de emprego ou no primeiro dia de trabalho, por exemplo, a ansiedade pode funcionar como motor para que você se prepare melhor para lidar com o desafio que vem pela frente.

Gostou das dicas para ansiedade? Compartilhe!

É importante entender de finanças bem antes de sair de casa.
como lidar com a avareza
o que são benefícios assistenciais
abrir uma empresa de contabilidade
Queda do consumo das famílias brasileiras
Mulher procurando ideias de negócio.