Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Analisar contraproposta é desafio ao decidir pedir demissão

A- A+

O decisão de pedir demissão está tomada, mas colocá-la em prática costuma ser uma barreira para a maioria dos profissionais. Receber uma contraproposta e decidir aceitá-la, então, pode ser ainda mais complicado.

Nas duas situações, há muitos fatores para colocar na balança e, quase sempre, pesam mais aqueles que não temos como mensurar. O primeiro passo é saber reconhecer se chegou a hora de partir para uma nova etapa na carreira.

Mulher decide pedir demissão

Contraproposta pode ser fundamental para rever sua decisão de pedir demissão. Foto: Shutterstock

A decisão por pedir demissão

Antes de mais nada, é preciso levar em consideração o cenário econômico. Muitas empresas estão, de fato, fazendo readequações – o que significa corte no número de colaboradores. Frente a isso, a procura por novas oportunidades leva muitos a pensar em pedir demissão.

Em meio a inúmeras movimentações, bons profissionais recebem propostas interessantes de trabalho. Alguns chegam a pedir demissão, mas surpreendem-se com uma contraposta. O que fazer em uma hora dessas?

Naturalmente, diante dessa situação, há apenas dois caminhos: aceitar ou seguir em frente no projeto de pedir demissão. Mas a decisão não costuma ser tão simples assim – e é importante agir com cautela, maturidade e de forma racional.

O que deve pesar na contraproposta

Você pediu demissão, estava preparado para sair, mas foi surpreendido com uma contraproposta inesperada. O que vai fazer?

A professora Talita Raquel de Oliveira, coordenadora do MBA em Gestão de Recursos Humanos da Unisinos, explica que a resposta depende de cada situação e dá quatro dicas que servem como um guia para a sua decisão.

1. Cuide com a instabilidade

Se o profissional já aceitou a outra proposta, voltar atrás mostra instabilidade, falta de comprometimento e falta de palavra – atitudes questionáveis nas relações de trabalho. No entanto, é preciso pesar bem, avaliando todas as possibilidades, pois qualquer mudança gera uma instabilidade.

2. Quebra de confiança

Uma das maiores armadilhas ao aceitar uma contraproposta depois de pedir demissão é que, por mais que a empresa precise de você, dizer “sim” pode dar a impressão de que você está se “leiloando”. Pode parecer uma decisão somente comercial, o que não é, pois envolve relações interpessoais e confiança.

Você vai se interessar por:

Veja 3 coisas que você não deve fazer caso perca o emprego

Negócio próprio: veja os primeiros passos para ter o seu

Entenda as novas regras de proteção ao emprego no Brasil

3. Pouca chance de mudança

Se você chegou à conclusão que era melhor pedir demissão, ou estava com medo dela ou não andava muito satisfeito com sua situação na empresa.

O fato de oferecerem uma contraposta não significa que as coisas vão mudar. Não é impossível, mas quando a decisão de sair está tomada, voltar atrás pode só adiar aquilo que fatalmente irá acontecer.

4. Quando aceitar

Para dizer um sim e continuar no seu atual emprego, é interessante analisar se a contraproposta está de acordo. Em outras palavras, é necessário avaliar se ela atende o plano de carreira que você traçou para si. É uma decisão a ser tomada com muita calma e de forma criteriosa, avaliando ponto a ponto.

 

Esse artigo lhe fez lembrar de alguém? Compartilhe!

como lucrar vendendo cachorro quente
como lucrar vendendo bolo no pote
como abrir uma franquia de alimentos
como abrir uma empresa de coleta de entulho
melhor lugar para trabalhar
como se relacionar com as pessoas no ambiente de trabalho