Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Alimentação puxa para baixo o custo de vida em Natal

A- A+

Em tempos de desequilíbrio na economia, preocupar-se com os valores gastos no dia a dia é fundamental para encontrar a saúde financeira. Para quem mora na capital do Rio Grande do Norte, o peso no bolso costuma ser menor do que em outras cidades, pois o custo de vida em Natal não figura entre os maiores do país.

Ranking estabelecido pelo site Custo de Vida, uma iniciativa que compara cidades brasileiras, coloca a potiguar na 84ª posição entre as de maior custo no país. Já quando a relação considera apenas as capitais, Natal aparece na parte final da lista, como a 21ª mais cara.

Segundo o IBGE, por custo de vida, se entende todas as despesas efetuadas para manter certo padrão de vida. Assim, o cálculo leva em conta tudo aquilo que faz parte da rotina de consumo, o que significa que são os hábitos da população potiguar que definem o custo de vida em Natal.

O custo de vida em Natal não figura entre os maiores do país.

Para morar em Natal, é preciso desembolsar menos que em Fortaleza, no vizinho Ceará. Foto: Shutterstock

Onde o custo de vida em Natal é menor

O site Custo de Vida permite estabelecer comparações entre as cidades brasileiras, apontando onde é mais caro morar. Nesse comparativo, a capital potiguar leva vantagem em alguns aspectos, mas não em todos.

Na comparação com Fortaleza-CE, por exemplo, que é a capital onde está a cesta básica mais cara do Nordeste, segundo o Dieese, o custo de vida em Natal é 1,4% superior.

Já no mercado imobiliário, há preços mais baixos no Rio Grande do Norte para apartamentos com um dormitório e mais caros com dois ou três quatros – também num comparativo com a capital cearense.

A mesma oscilação aparece na educação. Natal se mostra mais vantajosa para os estudos a partir do Ensino Médio até a faculdade, onde a economia pode ser de até 25%. Porém, no Ensino Básico e no Fundamental, paga-se 26% a mais nas mensalidades, em média, do que no estado vizinho.

Outra área que se mostra mais cara e que pesa no custo de vida em Natal é o lazer. O cálculo do site Custo de Vida é confirmado pela Expatistan, site também comparativo, que inclui cidades no exterior. Um ingresso de show nacional pode sair por até 66% a mais na capital potiguar do que sairia em Fortaleza.

Você vai se interessar por:

Alimentação equilibra custo de vida em Natal

Mas é a alimentação que torna tudo equilibrado no custo de vida em Natal. Por lá, é possível encontrar a segunda cesta básica mais barata do país, segundo o Dieese, perdendo apenas para Aracaju-SE. Na capital potiguar, compra-se feijão, arroz, farinha, leite, carne, ovos e todos os alimentos indispensáveis à alimentação básica por R$ 285.

Itens como o feijão e o tomate são mais baratos no Rio Grande do Norte do que na maior parte das regiões do Brasil. O grão registrou uma baixa de 2,60% no valor total, enquanto o quilo do tomate teve queda de 17,65% em Natal.

Entre os que registraram aumento, estão o café e a banana, que ficaram 2,52% e 5,69% mais caros, respectivamente.

 

Gostou de conhecer valores do custo de vida em Natal? Compartilhe!

vale a pena usar roupas de marca
feiras de trocas
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado
erros financeiros comuns