Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Alfabetização financeira: 25 conceitos para começar a investir em ações

A- A+

O mercado de ações pode ser uma mina de ouro, mas, se você não souber como o sistema funciona, corre um sério risco de perder dinheiro. Está cogitando investir? Conheça alguns dos principais conceitos que envolvem o mundo das ações e faça uma alfabetização financeira prévia para aumentar sua chance de se dar bem nesse desafio.

25 termos sobre o mercado de ações

Quer investir na sua alfabetização financeira? Confira, a seguir, 25 conceitos essenciais para quem está planejando investir em ações:

1. Ações

As ações correspondem a uma parte do capital das empresas. Ao comprar uma ação, você se torna um coproprietário da companhia. As ações perdem e ganham valor de acordo com a lei da oferta e da procura.

2. Ações ordinárias

As ações ordinárias concedem aos acionistas poder de voto nas assembleias deliberativas da companhia.

3. Ações preferenciais

As ações preferenciais oferecem preferência na distribuição de resultados ou no reembolso do capital em caso de liquidação da companhia. Não há direito ao voto.

Ações exigem alfabetização financeira

Complexidade e risco oferecido pelo mercado de ações desafia investidor iniciante. Foto: iStock, Getty Images

4. After Market

Pregão eletrônico noturno, após o fim do pregão regular da bolsa de valores. É caracterizado por operações à vista.

5. Ágio

Denomina-se ágio quando um título vendido no mercado tem um preço maior que o estabelecido na sua emissão ou compra.

6. Análise fundamentalista

Trata-se de uma metodologia de análise de ações que utiliza os dados financeiros disponíveis sobre uma empresa para projetar seu desempenho no futuro. A principal fonte de informação para essa análise é o balanço da empresa e os rumos do mercado no qual ela está inserida.

7. Análise técnica

É uma metodologia de análise de ações que se baseia exclusivamente no comportamento da ação no passado, utilizando gráficos para tentar prever os rumos do papel no curto prazo. As decisões são tomadas analisando tendências persistentes ao longo do tempo e padrões gráficos.

8. Blue Chip

No jargão financeiro, esse termo da língua inglesa define ações mais estáveis e de maior liquidez.

9. Bolsa de Valores

Local de negociação de compra e venda de ações, seguindo os horários estabelecidos para o pregão

10. Corretoras

São instituições autorizadas pelo Banco Central e pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) a executar operações de compra e venda de ações na Bovespa.

11. Day trade

O day trade se refere à operação de compra e venda de ações que ocorre no mesmo dia.

12. Dividendos

Dividendos são a distribuição dos lucros dos acionistas. Toda empresa é obrigada a distribuir no mínimo 25% dos seus lucros entre seus acionistas, mas cada ação tem sua própria política de distribuição.

13. Home Broker

É uma plataforma digital que permite a compra e venda de ações, seja pelo computador ou pelo smartphone ou tablet. Cada corretora possui a sua plataforma e a coloca à disposição dos investidores por meio de cadastro e senhas específicos.

14. Índice da Bolsa de Valores

O Ibovespa é o principal índice da bolsa paulista, que abrange a variação média diária das ações mais negociadas da bolsa de valores. Em geral, é utilizado para avaliar o desempenho da bolsa em um determinado período.

15. Lei da oferta e da demanda

Também chamada de Lei da oferta e da procura, ela indica que, toda vez que a demanda fica maior do que a oferta, o preço sobe – o que se aplica a uma ação, por exemplo. Se a demanda supera a oferta, alguém sempre pode se dispor a pagar mais pelo produto, e os preços começam a subir.

16. Leilão de ações

Mecanismo de ajuste de preço da ação, realizada pela bolsa de valores, quando há volume ou variação acima do normal.

17. Leilão especial

São sessão especiais de negociação em pregão na bolsa de valores, agendadas em dia e hora específicos.

18. Liquidez

Diz respeito à procura que a ação possui no mercado. Uma ação muito líquida é aquela cujos papeis são negociados diariamente.

19. Mercado primário

Quando uma empresa faz o lançamento de novas ações no mercado, a fim de atrair recursos para a companhia, diz-se que as ações foram colocadas no mercado primário.

20. Mercado secundário

Assim que forem negociadas no mercado primário, as ações passam a pertencer ao mercado secundário, representado pelas bolsas de valores e pela negociação entre investidores.

21. Oferta de Direitos

Oportunidade aberta por uma empresa aos seus acionistas para comprar papéis por um preço determinado e, geralmente, abaixo do valor de mercado.

22. Pregão

Pregão é o intervalo de tempo no qual as ações de uma bolsa de valores podem ser negociadas. O pregão da Bovespa vai das 10 às 18 horas.

23. Retorno

Diz respeito à remuneração recebida pelo investimento feito. Os investimentos mais arrojados, como as ações, são os que pagam melhor, pois o risco de não se obter o retorno previsto é ampliado.

24. Tape Reading

Análise da movimentação do mercado para identificar possíveis movimentos de preço no valor das ações. Técnica verifica desde o livro de ofertas ao histórico de negócios.

25. Volatilidade

A volatilidade trata da oscilação de preços de ações, entre outros ativos e índices financeiros, durante um determinado período de tempo. Ela considera a média de intensidade e frequência dessas oscilações.

> Dicionário Vivo Seu Dinheiro: Os conceitos que ajudam a entender as finanças

Você vai se interessar por:

Alfabetização financeira é condição para investir

Opção para quem pretende alavancar no curto, médio ou longo prazo, o mercado de ações exige atenção dos investidores de primeira viagem. Isso porque, ao contrário de outros investimentos, as ações representam um risco acentuado.

É impossível garantir que a ação que você comprou irá valorizar ao longo do tempo, pois o papel pode ser influenciado pelo humor dos investidores estrangeiros, pelo desempenho da economia brasileira e mundial, pelo cenário político, pelas pesquisas de intenção de voto, pelo preço do petróleo, pela gestão da própria empresa, etc. São muitos os fatores que podem derrubar – e também alavancar – o preço das ações.

Assim, é altamente recomendável que, antes de decidir investir nesse mercado, você procure o auxílio de especialistas e busque o máximo de informações possível, fazendo uma alfabetização financeira completa. Com paciência e estudo, é possível minimizar os riscos – mas nunca extingui-los.

 

Que tal seguir essas dicas para investir na sua alfabetização financeira? Compartilhe!

quando vale a pena comprar título de capitalização
oscilações da Bolsa de Valores
melhores universidades do brasil
quando vale a pena ter cartão de credito
como cancelar pedido feito no cartão de crédito
reembolso no cartão de credito