Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Ainda não tem uma tabela de gastos mensais? Veja por onde começar

A- A+

É você que controla o seu orçamento ou ele controla você? Se você é daquelas pessoas que, quando pensa que ainda tem uma folguinha financeira, consulta seu saldo e percebe que já está no cheque especial, você precisa urgentemente fazer uma tabela de gastos mensais. Não tem ideia de como fazer? Nós ajudamos.

Finanças pessoais x tabela de gastos mensais

Conforme Antônio Nascimento, educador financeiro da DSOP, a dívida é a maior consequência de não manter uma tabela de gastos mensais. “Muita gente acha difícil cuidar do orçamento doméstico. Mas assim os problemas vão se acumulando, e a tendência é gastar mais do que se ganha”, avalia Nascimento.

Você vai se interessar por:
Entenda como uma planilha de gastos pessoais pode ajudar você
Planilhas ajudam no controle financeiro pessoal; faça o download
Veja 4 dicas para calcular e programar seu custo de vida

Ele sustenta que montar uma tabela de gastos mensais ajuda a ter uma visão clara e global da sua renda e a manter um orçamento equilibrado. “Mas é preciso manter a disciplina. Não adianta atualizar a planilha por uma ou duas semanas e nunca mais mexer nela”, defende.

seudinheiro-tabela-de-gastos-mensais

Calcular a renda mensal anotando toda a renda familiar é primeiro passo para controle financeiro. Foto: iStock, Getty Images

Monte uma tabela de gastos mensais em 8 passos

O educador financeiro Antônio Nascimento dá algumas dicas para o controle do orçamento pessoal. Confira.

1 – Escolha a planilha

Atualmente é possível baixar pela internet várias opções de planilha gratuitas. Escolha uma delas e personalize de acordo com a sua necessidade. Lembre-se a melhor planilha é aquela que faça sentido para o seu orçamento doméstico.

2 – Salário Mensal

Calcule a sua renda mensal anotando toda a renda familiar numa coluna da tabela. Não esqueça de incluir os rendimentos de todas as pessoas que contribuam para a casa. Além do salário, certifique-se de incluir na lista qualquer renda extra que você recebeu, como por exemplo, bônus, comissões e auxílios.

3 – Despesas fixas

Liste todas as despesas fixas como, por exemplo, a escola das crianças, o aluguel e condomínio, as contas de água, luz, telefone, internet, gastos com o carro, entre outras.

4 – Gastos variáveis

Inclua os gastos esporádicos, como restaurantes, cinema ou saques em dinheiro. Utilize a fatura do cartão de crédito, canhoto do talão de cheque e extratos bancários para fazer uma média.

5 – Extras

Liste, na sua tabela de gastos mensais, as despesas com filhos, como presentes, passeios, previdência, celular ou computador.

6 – Análise

Avalie os gastos anteriores e veja se dá para reduzi-los.

7 – Prevenção

Separe um valor mensal para gastos extras, como dentista ou médico, material escolar, manutenção da casa e do carro, entre outros.

8 – Avaliação dos resultados

Pegue a renda familiar descrita na sua tabela de gastos mensais e e subtraia todas as despesas. Se a conta for positiva, você está no caminho certo para começar a poupar e investir. Se o resultado for negativo, refaça as contas e converse com a família sobre como reduzir os gastos. Procure buscar uma solução no curto prazo, seja através de uma nova renda, ou redefinindo as prioridades de consumo.

Gostou das dicas para tabela de gastos mensais? Compartilhe!

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
como abrir uma academia de ginástica
como abrir uma pizzaria
como montar uma drograria