Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Agentes de custódia ajudam a aplicar no Tesouro Direto

A- A+

Se você planeja investir com a mesma segurança da poupança, mas maior rentabilidade, aplicar no Tesouro Direto pode ser a opção ideal. Essa modalidade de renda fixa permite iniciar com quantias pequenas, a partir de R$ 30, com retorno em curto, médio ou longo prazos.

Para ingressar nesse mercado, o primeiro passo é buscar o auxílio de instituições financeiras, também conhecidas como agentes de custódia, que compreendem bancos e corretoras.

Para quem deseja aplicar no Tesouro Direto, são elas as responsáveis por realizar o cadastro dos investidores junto a BMF&BOVESPA e intermediar a transferência dos recursos financeiros e títulos.

A escolha da instituição financeira é fundamental para o sucesso do investimento, especialmente para iniciantes. Compete a ela estar sempre ao lado do investidor na tomada de decisões, fornecendo apoio e conselhos de especialistas.

Aplicar no Tesouro Direto é mais rentável.

Definição da instituição financeira é passo essencial para lucrar com o Tesouro Direto. Foto: iStock, Getty Images

Escolha instituição para aplicar no Tesouro Direto

Existem diversos fatores a considerar na escolha do seu agente de custódia. O primeiro deles é a integração dos seus sistemas com o do Tesouro Direto.

Essas instituições são chamadas de Agentes Integrados. A vantagem é que você pode aplicar no Tesouro Direto com mais facilidade, pois as compras de títulos podem ser feitas diretamente no site do seu agente.

Além disso, fica a critério da instituição colocar ou não a disposição a compra pela área restrita da página do Tesouro Direto.

Outros quesitos que podem ser utilizado na escolha do agente de custódia são a taxa cobrada, o prazo para a transferência de valores e a modalidade de títulos ofertadas. Essas informações podem ser consultadas na Tabela de Instituições Financeiras Habilitadas, presente no site do Tesouro Direto.

Lá, você pode verificar, por exemplo, que um determinado banco não cobra taxa de administração, enquanto outro estabelece taxa de até 2% ao ano, dependendo do cliente e da negociação.

Você vai se interessar por:

Tem R$ 5 mil à mão? Confira dicas de investimentos para esse valor

Poupança versus Tesouro Direto: descubra qual é a melhor opção

Aplicação no Tesouro Direto: saiba como fazer

Ferramenta classifica agentes em ranking

O Ranking de Compras dos agentes de custódia também pode ser uma ferramenta interessante para ajudá-lo a escolher a sua instituição financeira. Por meio dele, você pode ver os dez agentes mais se destacaram, em determinado mês, para fundamentar a sua decisão.

Vale lembrar que todas as instituições listadas são autorizadas pelo Banco Central e pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), além de amplamente monitoradas pela BM&FBOVESPA Supervisão de Mercado (BSM). Por isso, você pode aplicar no Tesouro Direto com segurança.

Além disso, você pode mudar de instituição financeira, na eventualidade de problemas com o seu agente intermediário original, quando quiser e sem colocar em risco a sua aplicação.

Uma vez adquiridos os títulos públicos, eles são registrados em uma conta de custódia sob titularidade do comprador no ambiente seguro da BM&FBOVESPA. Essa conta é semelhante a uma conta corrente – mas em vez de guardar dinheiro, guarda títulos.

 

Você tem uma boa dica? Deixe seu comentário.

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
vale a pena usar roupas de marca
quando vale a pena comprar título de capitalização
como abrir uma academia de ginástica