Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Academia online: aulas no YouTube ajudam a economizar

A- A+

Encontrar desculpas para não se exercitar é fácil. Entre elas, estão a falta de tempo e a necessidade de controlar os gastos. Se esse for o seu caso, a solução pode ser recorrer a aulas no YouTube: sem pagar nada e aproveitando seus breves momentos de folga.

Seja por pouco tempo ou dinheiro, ou pelas duas razões juntas, o brasileiro não é exatamente um adepto da atividade física. Segundo pesquisa do Ministério do Esporte, 45,9% da população não pratica nenhum tipo exercício.

Se não não é a disposição que falta, cogite a academia online. Confira dicas e siga canais de aulas no YouTube para cuidar da saúde em casa.

Mulher faz aulas no YouTube

Conectada na internet, é possível se exercitar no conforto do lar e com comodidade. Foto: Shutterstock

5 canais para aulas no YouTube

4FitClub

Canal com mais de 300 mil seguidores, segundo as informações do próprio site, é mantido por especialistas em musculação e fisiculturismo. As dicas são voltadas para esse tipo de atividade, com alguns convidados eventuais falando sobre dietas.

Exercícios em casa

Esse canal que, conforme levantamento do YouTube, tem cerca de 160 mil seguidores, é mais voltado para a prática doméstica de atividades físicas. As aulas dão dicas de ferramentas e exercícios para que os seguidores se movimentem e adquiram hábitos mais saudáveis.

Michelle Franzoni

A Mimis, apelido pelo qual Michelle Franzoni ficou conhecida, é uma blogueira, escritora e artista visual que mudou seu estilo de vida e perdeu 30 quilos. Com cerca de 14 mil seguidores, ela dá dicas de exercícios e de cuidados alimentares para garantir um corpo mais bonito e funcionando melhor.

Gabriela Pugliesi

Também blogueira e esposa de um personal trainer, Gabriela Pugliesi lança desafios, dá dicas alimentares e grava seus próprios treinos, divulgando fragmentos de aulas no YouTube e explicando como devem ser realizados os exercícios. O canal tem mais de 12 mil seguidores, além da legião que segue “Pugli” no Instagram e no blog.

Você vai se interessar por:

Fazer academia sem prejudicar as finanças é possível

Academia de ginástica sem pesar no bolso: veja dicas

Veja como fazer academia em casa

Por que aderir às aulas no YouTube

A Organização Mundial da Saúde – OMS, aponta que uma pessoa considerada saudável, pelo menos nos hábitos de prática esportiva, deve realizar alguma atividade física ao menos três vezes na semana, sendo que cada série deve durar, no mínimo, 30 minutos.

Conhecido como o país do futebol e futura sede dos Jogos Olímpicos de 2016, o Brasil ainda precisa avançar muito quando o assunto é esporte e atividade física. Segundo o Ministério da Saúde, mais da metade das mulheres são sedentárias.

A popularização dos canais de dicas saudáveis na internet faz parte de um movimento que busca fortalecer o hábito da prática esportiva. Assistir e repetir em casa os ensinamentos das aulas no YouTube pode ser a solução para quem tem uma rotina muito agitada.

Os canais também são uma solução para outro problema detectado pelo Ministério da Saúde: entre aqueles que praticam atividade física, 90,3% o fazem sem nenhum tipo de orientação. Partindo da ideia de que os mantenedores de canais são especialistas no tema e associam explicação e imagem, fica mais fácil acertar nos exercícios.

O único ponto contrário à cultura de fazer atividades por conta própria é uma recomendação do Conselho Federal de Educação Física. É preciso fazer uma avaliação de capacidades e condições físicas antes de praticar um esporte.

Em academias e clubes, esse cuidado é de praxe, mas as aulas no YouTube não oferecem esse tipo de serviço, o que pode ser prejudicial para os músculos, ossos e coração.

 

O que acha de se exercitar com aulas no YouTube? Deixe seu comentário.

metas de curto médio e longo prazo
quando vale a pena comprar título de capitalização
como abrir uma academia de ginástica
dicas para comprar uma boa esteira
como conseguir desconto na compra de livros
exemplos de produtos supérfluos