Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

9 dicas para começar a vender porta a porta com o pé direito

A- A+

Quando as contas se acumulam e você já não sabe mais que malabarismo fazer para que possa honrar com seus compromissos financeiros, garantir uma renda extra pode representar o alívio que tanto deseja. Nesse sentido, vender porta a porta se coloca como uma das principais opções.

Essa ainda pode ser uma boa fonte de renda, sobretudo nos bairros, onde nem sempre todos podem se deslocar diariamente para fazer compras. Conforme a Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD), somente em 2013, esse segmento movimentou R$ 41,6 bilhões no Brasil. Que tal investir nessa ideia?

Vender porta a porta

Aprimorar as técnicas de venda é importante para transmitir credibilidade ao cliente. Foto: iStock, Getty Images

Vender porta a porta: o que você precisa saber

Estude o produto

Para ganhar a confiança de um cliente em potencial, você precisa saber absolutamente tudo sobre o produto que está vendendo. Perguntas sem respostas não ajudam em nada nessa busca.

Vista-se corretamente

Se tiver uniforme, melhor. Caso não tenha, uma roupa mais formal é adequada. Para homens, camisa e gravata passam mais credibilidade que jeans e camiseta. Para mulheres, saia ou calça social e camisa também são mais adequados.

Entretanto, se for caminhar muito, não precisa exagerar no requinte. Afinal, você também deve se sentir confortável.

Escolha o horário certo

Se o seu foco é vender porta a porta em residências, é mais fácil encontrar as pessoas em casa das 17 às 21 horas (ao menos em dias úteis). Em escritórios e empresas, evidentemente, o melhor é o horário comercial.

Quebre o gelo

Em vez de abordar diretamente para a venda, faça um cumprimento antes. Um “olá, como vai?” é sempre bem-vindo. Um sorriso também é um ótimo cartão de visitas.

Tenha uma identificação da empresa

Hoje em dia, muitas pessoas não abrem a porta devido à insegurança. Por isso, qualquer identificação visual que você carregar da marca pode ajudar: botons, cartões de visita, agenda, pasta ou material de trabalho, tudo é válido.

Busque informações visuais

Quando estiver entrando em uma residência, olhe em volta (com discrição, claro) e busque informações sobre o cliente que possam ajudá-lo a vender. O tipo de casa, as flores que ele tem, a forma como arruma o jardim. Tudo isso pode falar um pouco sobre seu estilo de vida.

Transmita confiança

Nos dias de hoje (mais do que nunca) é preciso passar confiança para o cliente. Explicar que está visitando o bairro dele naquela data pode ajudar bastante. Caso já tenha conversado com alguns vizinhos, mencionar nomes dá mais credibilidade a você.

Treine

No início, você pode ficar um pouco hesitante em vender porta a porta. Exercite as suas habilidades, melhore as suas capacidades.

Tolere o “não”

Uma das maiores qualidades de um vendedor (ou talvez a maior) é sua capacidade de tolerância aos “nãos” que recebe. É preciso entender que isso faz parte do negócio e que algumas pessoas irão comprar o seu produto, mas não todas. É esse entendimento que lhe colocará um sorriso no rosto para bater em outras portas até ouvir um sim.

Você vai se interessar por:

Gostou das dicas para vender porta a porta? Compartilhe!

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
Saiba como ganhar uma renda extra com aluguel
como abrir uma academia de ginástica
como abrir uma pizzaria