Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

7 dicas para adotar o uso consciente do dinheiro hoje mesmo

A- A+

Nos dias de hoje, com as facilidades de pagamento por suas compras e uma oferta praticamente ilimitada de objetos de desejo, fazer uso consciente do dinheiro está cada vez mais difícil.

Por mais complicado que seja, é preciso começar – especialmente se você sofre com as dívidas e não consegue sair do vermelho. Se a ideia é controlar as finanças, construir hábitos saudáveis de consumo é o primeiro passo.

O uso consciente do dinheiro está cada vez mais difícil.

Economizar mesmo nos pequenos gastos é a saída para o seu salário durar o mês todo. Foto: Shutterstock

Guia do uso consciente do dinheiro

1. Cuide com pequenos gastos

Se você não tem o hábito de fazer as contas, talvez não dê atenção a pequenos gastos diários, como o cafezinho, o lanche e outras miudezas que consome. Mas ao colocar tudo na ponta do lápis, verá que essas despesas não são inexpressivas.

O Instituto Akatu de Consumo Consciente simulou um cálculo de investimentos. Como exemplo, considere eliminar um gasto de R$ 320. Se aplicados durante dez anos com taxa média de 6% ao ano, o investimento renderá em torno de R$ 52 mil. Portanto, não despreze os pequenos gastos. Poupe e invista hoje mesmo.

2. Saia do vermelho

Pagar os gastos fixos com moradia, o transporte, a prestação do carro, a escola dos filhos, o restaurante, mas continuar no vermelho, é uma ilusão. Uma vida financeira saudável, com o uso consciente do dinheiro, significa conseguir se sustentar realmente, sem pedir recursos ao banco. Se preciso, reveja seu padrão de vida.

3. Procure o ponto de equilíbrio

Para fazer uma boa gestão do dinheiro, é preciso encontrar um ponto de equilíbrio entre consumir e poupar. Em outras palavras, só juntar dinheiro não é o ideal, assim como gastar tudo o que sobra está longe de ser uma decisão inteligente.

4. Busque o autoconhecimento

Se você enxerga as compras como uma espécie de compensação, tanto pessoal como para os filhos e pessoas próximas, é mais complicado fazer o uso consciente do dinheiro. Nesse caso, o autoconhecimento, com uma ajuda especializada, pode ser a solução.

5. Envolva a família

Para quem tem família, cuidar das finanças é um pouco mais complexo. É preciso que todos estejam engajados na função de economizar e investir no que for mais adequado para todos. As crianças podem participar da lista de compras do supermercado, onde já aprendem as primeiras lições sobre orçamento.

6. Aplique o dinheiro

Quando conseguir economizar, comece a estudar qual é a melhor aplicação para você. O estágio mais avançado da administração do orçamento doméstico é fazer com que suas economias engordem um pouco.

7. Reflita antes de comprar

Pensar sobre a urgência e a real necessidade de adquirir um item – desde um alfinete até um carro – evita as compras por impulso. Atingindo esse autocontrole, é só adicionar a disciplina necessária e você conseguirá gerenciar as finanças com sucesso.

Tarifa bancária pode virar bônus

Quer mais vantagens? Transforme as tarifas em benefícios. Os valores mensais que você paga ao banco ou às operadoras de cartão de crédito podem ser convertidos em bônus de ligações. Com o Conta Bônus, em até 10 dias úteis após o débito da tarifa, o valor é revertido integralmente para você.

> Conta Bônus: Transforme tarifas bancárias e anuidade do cartão em bônus para o celular

Gostou das dicas de uso consciente do dinheiro? Compartilhe!

Casal melhora as finanças pessoais
vale a pena usar roupas de marca
feiras de trocas
Dicas para quem pensa em vender bens para pagar dívidas
seudinheiro-Compras-de-supermercado
sair da casa dos pais