Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

6 dicas de educação financeira para recém-casados

A- A+

Depois da preparação, da cerimônia, da festa e da lua de mel, chega a hora de dividir o mesmo teto com a pessoa amada. Mas a vida de casal não é feita só de alegrias e realizações: é preciso superar dificuldades e lidar com frustrações. Com o convívio diário, tudo pode se transformar em briga, inclusive o dinheiro. Quer evitar esse problema? Com boas dicas de educação financeira, é possível atingir a independência econômica junto com o seu parceiro.

Casal segue dicas de educação financeira

Controle de gastos e divisão de despesas ajudam na saúde financeira do casal. Foto: iStock, Getty Images

6 dicas de educação financeira para casais

“O dinheiro não é o principal em um relacionamento, mas é muito importante que, ao decidir se casar, ambos tomem algumas precauções para evitar que as dívidas e brigas causadas pela falta de dinheiro acabem desgastando a relação”, aponta o especialista em educação financeira Leandro Ferreira, que atua junto à DSOP.

Com a ajuda do educador, selecionando algumas dicas de educação financeira para recém-casados. Confira:

1. Busquem o equilíbrio na relação

Quem gosta mais de lidar com as finanças: você ou o seu parceiro? “Geralmente, um dos cônjuges é mais controlado e tem maior interesse quando o assunto é dinheiro”, analisa Ferreira. “Isso pode facilitar na escolha por quem irá gerenciar os gastos e as contas do casal”, completa.

Se ambos concordarem, a dica é deixar as decisões mais corriqueiras para quem tem mais afinidade com o assunto, e buscar soluções conjuntas em assuntos mais importantes.

2. Comecem avaliando as contas pendentes

Ferreira orienta que o primeiro passo para os recém-casados é verificar as pendências do casamento. A sugestão é que se faça um levantamento de todas as contas que ficaram pendentes após o casamento (festa, lua de mel, filmagem), somando com as novas despesas (água, luz, telefone, aluguel/financiamento, cartão de crédito, supermercado).

Em seguida, é preciso anotar todos os gastos para criar um panorama geral da situação, e poder iniciar o corte das despesas que não são essenciais.

3. Sonhem junto

Para o educador financeiro, é fundamental que o casal mantenha suas ambições e tenha objetivos a alcançar. “Mesmo que ainda estejam endividados com as contas do casamento, é muito importante que o casal tenha sonhos”, aponta Ferreira. “Isso fará muito bem ao relacionamento e ajudará a conhecer melhor um ao outro”, acrescenta.

O que faz vocês dois suspirarem? Uma viagem de aniversário de casamento? A quitação da casa própria? Um carro melhor? Definam as ambições em conjunto.

4. Façam um orçamento financeiro

Outra prioridade apontada pelo especialista é fazer um orçamento financeiro para o casal. Isso significa colocar no papel, de forma objetiva, a renda líquida de cada um para, em seguida, planejarem os gastos e avaliarem as despesas.

Na hora de elaborar o orçamento, Ferreira recomenda priorizar os sonhos que foram definidos pelo casal, com pensamento no médio e longo prazo. Uma opção para facilitar o controle é criar uma conta corrente conjunta no banco.

5. Criem uma poupança para emergências

Assim que possível, organizem-se para reservar parte da renda familiar a uma poupança de emergência, à qual poderão recorrer em caso de despesas inesperadas, motivadas por fatores como desemprego ou doença. “Quanto antes o casal criar o hábito de poupar, melhor para o patrimônio”, salienta Ferreira.

6. Busquem fontes de renda adicionais

Finalmente, a última dica do especialista é manter-se atento a diferentes fontes de renda. “Avaliem a possibilidade de conseguir uma renda com vendas de alguns produtos que não são mais utilizados, como coleção de CDs, livros para um sebo e roupas para brechó”, orienta. A lógica é que, ao morar juntos, o casal acaba deixando muitas coisas para trás, na casa dos pais, que podem ser monetizadas.

Você vai se interessar por:

Organize suas finanças

Para aprender a controlar as contas do lar, é preciso ouvir quem sabe. Se você quer usar o seu dinheiro de um jeito mais inteligente, conheça o Vivo Finanças Pessoais. Com ele, você recebe mensagens e participa de jogos que lhe ajudam a controlar seus gastos, poupar e investir. E você ainda participa de sorteios diários.

> Vivo Finanças Pessoais: Receba dicas por SMS e concorra a R$ 2.500 todos os dias

O que achou das dicas de educação financeira? Compartilhe!

quando vale a pena ter cartão de credito
como cancelar pedido feito no cartão de crédito
melhor forma de economizar
brinquedos educativos
melhores cruzeiros nacionais
rechaud