Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

5 passos para acelerar o crescimento de pequenas empresas

A- A+

Os números atestam: o setor de pequenas empresas é um dos que mais se fortalece no Brasil. Em 10 anos, o aumento nesse tipo de estabelecimento supera os 500%, indica o Sebrae. Também a longevidade delas ganhou fôlego.

Se você tem um negócio nesses moldes – com receita anual entre R$ 360 mil e R$ 3,6 milhões – o desafio pode estar na aceleração do crescimento, o que exige passar por etapas que envolvem planejamento e experimentação.

Homem aposta em pequenas empresas

Negócio pode se beneficiar com a implantação de tecnologia para controle e gestão. Foto: iStock, Getty Images

Como expandir pequenas empresas

Segundo Enio Pinto, gerente de Atendimento Individual do Sebrae Nacional, o mercado das pequenas empresas é dominado por comércios e serviços, sendo marcado pela valorização do cliente e o bom uso da tecnologia. Para fazer o negócio crescer, ele indica os cinco passos a seguir:

1. Construa uma base sólida

Antes de pensar em expandir, o consultor do Sebrae lembra que o empreendedor precisa ter uma base consolidada para “dar a largada”. O ponto de partida está em resolver todos os problemas na fase inicial da atividade, incluindo torná-la lucrativa. Se a empresa já gera lucro quando pequena, a chance de ter sucesso na expansão é maior.

2. Conheça todo o processo

Outra dica é que o empreendedor esteja envolvido pessoalmente em todas as funções da empresa, ganhando experiência. “Isso promoverá um maior conhecimento do processo como um todo, evitando falhas na fase de expansão, quando o empresário poderá delegar responsabilidades com mais segurança, algo inevitável num processo de crescimento”, diz.

3. Aposte na tecnologia

O uso de sistemas de controle gerencial também é importante para que o crescimento aconteça de forma organizada. Para Pinto, a inserção desse tipo de tecnologia pode acontecer depois da expansão da empresa, mas é fundamental para evitar que o negócio dê prejuízo.

4. Analise o mercado

A análise da situação do mercado e de quanto o negócio pode ser benéfico, com base no plano de expansão da empresa, são passos obrigatórios para o empreendedor. “A partir daí, ele poderá elaborar um plano de negócios capaz de verificar, de forma mais precisa, os futuros indicadores financeiros da empresa”, afirma.

5. Esteja aberto a ouvir

Um empreendedor de sucesso não é aquele que foca todos os seus esforços na própria empresa, mas o que está aberto a ouvir e observar outros exemplos. O gerente do Sebrae indica que o empresário procure conversar com pessoas que estão na mesma situação ou que tiveram sucesso na implantação de um processo de crescimento em seus estabelecimentos.

A realidade das pequenas empresas no Brasil

No Brasil, atualmente, existem 10,6 milhões de microempreendedores individuais, micro e pequenas empresas, estima o Sebrae. Em 2006, quando a Lei Geral foi criada, existia apenas 1,6 milhão.

Do total de empreendimentos hoje, 47% correspondem ao setor de comércio e 37% à prestação de serviços. E os negócios, além de se multiplicarem, também se fortaleceram. Há dez anos, somente metade deles sobrevivia aos primeiros dois anos. Hoje, são 76 em cada 100.

Isso significa que, mesmo em meio à crise, há setores que crescem e se solidificam no país. Para Enio Pinto, o segredo da sobrevivência nesses períodos é usar o capital de forma segura e seguir à risca um planejamento sólido de negócio.

Você vai se interessar por:

O que achou das dicas para pequenas empresas? Compartilhe esse conteúdo!

como montar uma empresa de cromagem
como lucrar vendendo bolo no pote
como lucrar na crise
lado bom da crise
como abrir uma microcervejaria
Prós e contras de trabalhar na empresa da família