Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

5 dicas de poupança para quem gosta de gastar

A- A+

Anúncios na beira de estrada, comerciais na televisão, publicidade na internet e marketing pelo telefone: você é incentivado a consumir do momento em que acorda até a hora em que vai dormir. Nesse contexto, pode ser difícil economizar dinheiro para o tão sonhado pé de meia. Se identificou? Selecionamos algumas dicas de poupança para ajudá-lo nessa tarefa.

Mas antes de partir para a lista, é preciso avisar: você não está sozinho. Uma pesquisa realizada em 2015 pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) revelou que a compulsão pelo consumo faz parte da vida dos brasileiros. Mais da metade dos entrevistados admitiram ter realizado pelo menos uma compra por impulso nos três meses anteriores ao levantamento.

Para o educador financeiro Leandro Ferreira, ligado à DSOP, o planejamento e a organização são as únicas saídas para quem quer economizar.

Ele alerta, porém, que reverter um quadro de consumismo desenfreado pode exigir auxílio de especialistas. “Se o consumismo tiver virado compulsão por compras, vinculando diretamente à ansiedade e à satisfação, se faz necessário procurar ajuda de um especialista para evitar que acabe caindo na inadimplência”, indica.

Casal segue dicas de poupança

Organização e planejamento são obrigatórios para acumular uma boa poupança. Foto: iStock, Getty Images

5 dicas de poupança para mudar de vida

Com a ajuda de Ferreira, selecionamos algumas dicas de poupança para quem deseja alterar sua vida financeira para melhor. Confira:

1. Organize-se

“Fica muito mais fácil poupar se você organizar seus gastos, seja via planilha, aplicativos para celular ou até mesmo caderneta”, orienta Ferreira. O importante, aqui, é ter plena ciência do quanto você ganha e do quanto pode gastar mensalmente. “Isso irá fazer você mudar o seu comportamento em relação ao dinheiro e visualizar corretamente para onde ele está indo.”

2. Pague-se primeiro

A recomendação do especialista é priorizar o valor que você pretende poupar antes de fazer qualquer operação. “Você registra seus ganhos, subtrai valor da reserva e, a partir do saldo, adapta seus gastos e despesas”, orienta Ferreira. “Dessa forma, você certamente terá mais motivação para realizar os cortes necessários e adequar o seu padrão de vida.”

3. Crie o hábito de poupar

Não é porque você consegue economizar apenas um valor pequeno que deve abandonar a ideia da poupança. “No início, o mais importante é você criar o hábito de poupar, ter constância e consciência que guardar parte da renda mensal é uma tarefa natural e sem muitas complicações”, afirma Ferreira.

A dica do especialista é recorrer aos bancos para programar as aplicações, por menor que seja o valor. O segredo é criar um compromisso e, com o tempo, aumentar o montante reservado mensalmente.

4. Estabeleça metas

Ao trabalhar com metas, você aumenta a dedicação e o compromisso para atingir os objetivos. Faça um levantamento e projete os próximos meses, estipulando o valor que você deseja ter na poupança ao fim do ano, por exemplo. Dessa forma, você cria um senso de engajamento que pode fazer a diferença.

5. Entenda suas motivações

Por que você gasta? Quais são as suas influências? Ferreira explica que o consumismo pode ser motivado por fatores externos, como a presença de amigos e familiares, e por fatores internos, como ansiedade e baixa autoestima.

A dica, portanto, é investir no auto-conhecimento. “Identificando os principais fatores que influenciam o comportamento, fica mais fácil lidar com a compulsão pelas compras e mudar seus hábitos de consumo”, afirma o especialista.

Você vai se interessar por:

Perguntas que devem ser feitas

Para finalizar, uma última dica prática. Na próxima vez que você cogitar comprar um produto, seja sincero e responda a essas três perguntas:

  • Eu realmente preciso?
  • Eu posso comprar?
  • Tem que ser agora?

Se as três respostas forem positivas, vá em frente e compre sem culpa. Agora, caso haja uma resposta negativa, é melhor repensar a decisão e esperar a hora adequada. Lembre-se: mudar de vida exige mudanças de comportamento.

 

Gostou das dicas de poupança? Que tal parar de gastar e apostar nelas? Comente!

O controle financeiro pessoal e o futebol
Casal melhora as finanças pessoais
Ela aposta na longevidade saudável
Conversando sobre direitos do consumidor do plano de saúde
Pacientes com mais de 60 anos têm direito a acompanhante em caso de internação. Foto: iStock, Getty Images
Passo a passo para planejar financeiramente a gravidez