Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

5 conselhos de especialista para um investidor de primeira viagem

A- A+

Para um investidor de primeira viagem, aplicar seu capital em modalidades diferentes, sejam de renda fixa ou variável, não parece ser a tarefa mais fácil do mundo. De fato, ela não é simples, exige um pouco de estudo e conhecimento, mas também não é nenhum bicho de sete cabeças.

A insegurança para quem está começando é normal. Por isso, buscar conhecimento e ter acesso a dicas e conselhos de especialistas nessa fase é ainda mais relevante. Pensando nisso, o Vivo Seu Dinheiro reuniu alguns conselhos de um investidor mais experiente, que podem auxiliá-lo nessa ambientação com o mundo novo.

Um investidor de primeira viagem

Estabelecer metas de realização futura é passo importante no seu investimento. Foto: iStock, Getty Images

Dicas para um investidor de primeira viagem

Jon Stein é CEO da Betterment, empresa americana que oferece serviços de aplicações personalizadas aos seus clientes. No final do ano passado, Stein concedeu uma entrevista para o site Business Insider, dando dicas sobre investimentos, que qualquer um pode usar – inclusive quem é investidor de primeira viagem. Confira cinco delas:

1. Comece com suas metas

Quando você for investir, evite fazê-lo sem um propósito. Ao invés disso, pense no que quer realizar no futuro, considerando suas metas específicas. Aposentadoria tranquila, aquisição de um imóvel, educação do seu filho ou simplesmente acumular capital a longo prazo?

Para atingir essas metas, monte um plano de investimento com riscos ajustados. Ele pode aumentar a probabilidade de você alcançar seus objetivos.

2. Sua carteira com o nível certo de risco

É importante que sua carteira de investimentos assuma riscos condizentes com os seus objetivos. Stein exemplifica dizendo que, se você tem uma meta de aposentadoria só daqui a 30 anos, faz sentido investir em uma carteira de 90% de ações e 10% de títulos.

Segundo ele, essa carteira de alto risco foi projetada para lucros em longo prazo, pois há tempo para se recuperar ao longo do caminho, alterando altas e baixas no mercado.

3. Diversifique suas aplicações

Geralmente espera-se que o mercado cresça com o passar do tempo, mas como ninguém pode prever se o cenário vai subir ou descer, o melhor é comprar um pouco de tudo.

Possuir todos os tipos de ativos também ajuda a suavizar o seu desempenho global, porque os diferentes investimentos são menos propensos a se mover em conjunto. Ele também aconselha a evitar preconceitos comuns, como a tendência que se tem de ter títulos só de empresas de países mais conhecidos, por exemplo.

4. Rebalanceie

Assim que for definida uma alocação de recursos apropriadas as suas metas e a sua tolerância de risco, é importante rebalancear a carteira regularmente para que fique de acordo com seu plano inicial. Uma carteira de investimentos bem balanceada é fundamental para manter o nível exato de risco estabelecido.

5. Automatize o máximo possível

Aqui, a dica é usar a tecnologia a seu favor. Economize tempo, colocando investimentos regulares no piloto automático. Por ser livre de emoção, isso pode ajudá-lo a não cair na tentação de realizar uma venda em um momento inapropriado.

Você vai se interessar por:

 

E você, investidor de primeira viagem, o que achou das dicas? Compartilhe o artigo!

O controle financeiro pessoal e o futebol
como lucrar vendendo cosméticos
vale a pena usar roupas de marca
quando vale a pena comprar título de capitalização
esteira ou bicicleta ergométrica
dicas para comprar uma boa esteira