Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Entenda em quais situações vale a pena ter seguro

A- A+

Em um cenário de crise econômica, a maioria das pessoas precisa rever o orçamento e localizar onde é possível fazer cortes. É nesta hora que surge aquela pergunta: vale a pena ter seguro? A verdade é que tudo depende. O importante é sempre calcular, no caso de ficar sem a proteção, o quanto os imprevistos vão pesar no bolso.

Já se você pensa em contratar uma seguradora, é fundamental ter algumas questões em mente. Para entender se um determinado tipo de plano vale a pena, seus próprios hábitos contam muito. Se você não tem muitos itens de valor em casa e é extremamente cuidadoso no dia a dia, por exemplo, um seguro residencial não será uma prioridade.  

vale a pena ter seguro

Seus hábitos de vida e sua idade podem fazer a diferença na hora de decidir se vale a pena contratar um seguro. Foto: iStock, Getty Images

Vale a pena ter seguro?

Se você não tem ideia de qual é a proteção indispensável no seu caso, confira a seguir em quais situações os principais tipos de seguro realmente são úteis ou não:

  1. Seguro de carro

A questão do seguro de automóvel é sempre muito particular: depende do quanto você está disposto a arriscar. É bom avaliar a forma como você faz uso do carro. Se utiliza só de vez em quando ou se precisa dele diariamente, se o deixa em garagem e estacionamento ou na rua, etc.

Uma alternativa é ser mais cuidadoso, instalar um sistema antifurto e utilizar estacionamentos privados. Isso garante descontos no seguro ou, caso você opte por não ficar com ele, menor possibilidade de prejuízos.  

  1. Seguro saúde

Os planos médicos de saúde estão entre os que mais pesam no orçamento. Mas também são os que têm o melhor custo-benefício: é praticamente garantido que você vai precisar fazer uso deles para alguma eventual consulta. Mas, caso o atendimento médico público seja muito bom na sua cidade, talvez você possa abrir mão.

  1. Seguro de vida

A função deste tipo de seguro é prevenir que sua família ou seus beneficiários passem necessidades financeiras no caso de sua morte. O melhor contexto para contratar esse serviço é quando você está constituindo um patrimônio, antes de alcançar uma estabilidade financeira.

Se você já possui bens e investimentos, é possível abrir mão da proteção, já que sua família estará amparada pelo suporte financeiro já conquistado. Se você é muito jovem e solteiro(a), pode ser melhor abrir mão desse tipo de seguro e poupar o dinheiro para construir patrimônio.  

Você vai se interessar por:

Proteja sua família e concorra a prêmios

Independentemente do tipo de seguro contratado, o melhor custo-benefício é o bem-estar da sua família. Com o Seguro Premiado Vivo, você garante a proteção dos seus entes queridos e ainda concorre a prêmios no valor de R$ 2.500 por dia. Para participar, basta enviar a palavra SEGP para 8051.

> Seguro Premiado Vivo: Proteja a sua família e concorra a prêmios

E você, conseguiu entender quando vale a pena ter seguro? Deixe seu comentário abaixo.

meu marido morreu tenho direito a pensão
sinais de recuperação da economia brasileira
vale a pena ter seguro de vida
quanto custa um seguro de vida
quanto custa um seguro de casa
como escolher uma seguradora de veiculos