Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Será que vale a pena ter seguro de vida? Entenda

A- A+

Ninguém gosta de pensar no pior, mas estar prevenido é importante e pode garantir mais tranquilidade. Ainda assim, será que vale a pena ter seguro de vida? Tudo depende: há contextos em que ele pode ser um ótimo investimento. Especialmente para quem está na fase de construção do patrimônio.

Assim como qualquer outro tipo de seguro, o plano tem por objetivo cobrir um risco. O propósito da cobertura é oferecer suporte financeiro à sua família e quaisquer outros beneficiários caso você venha a falecer. Mas, ao contrário do que muitos pensam, esse tipo de proteção não é indicado para pessoas idosas. A seguir, você vai entender por quê.

vale a pena ter seguro de vida

Seguro é mais apropriado para adultos jovens e com dependentes. Foto: iStock, Getty Images

Saiba quando vale a pena ter seguro de vida

Optar ou não por contratar o plano de uma seguradora depende da situação na qual você se encontra. No caso de um seguro de vida, o investimento vale mais a pena para pessoas jovens e com dependentes, como o(a) companheiro(a) ou os filhos pequenos. Neste caso, o amparo financeiro pode ser mais necessário em caso de morte.

Geralmente, a cobertura não vale a pena para pessoas de idade avançada, pois estas já acumularam mais bens e patrimônio ao longo da vida. Assim, no caso de falecimento, seus filhos e familiares dificilmente ficam desamparados, pois já possuem certa base financeira e, se necessário, podem resgatar aplicações ou vender bens.

O seguro de vida também é dispensável para pessoas jovens que não tenham dependentes. Neste caso, a melhor alternativa pode ser guardar o dinheiro para construir patrimônio. Poupar e investir, neste contexto, é melhor do que arcar com as despesas desse tipo de cobertura.

Muitas pessoas também têm dúvidas sobre o que vale mais a pena: apostar no seguro de vida ou no plano de previdência privada. Inicialmente, é importante destacar que ambos os produtos não são excludentes. Mas optar por manter um ou ambos também depende muito de cada caso.

Jovens sem dependentes podem se beneficiar mais ao pensar a longo prazo e investir na previdência. Já para adultos que sustentam o lar e não acumularam o suficiente para a família se sustentar em caso de falecimento, o melhor é não abrir mão do seguro.

Aquelas pessoas que investiram previamente em um plano de previdência e estão prestes a se aposentar têm mais tranquilidade para abrir mão do seguro. Basicamente, a premissa é: quanto mais você acumulou ao longo da vida, menor a necessidade desse tipo de cobertura.

Você vai se interessar por:

Segurança para você e sua família

Mais do que estar com suas finanças protegidas, manter a segurança da sua família é a melhor cobertura. Com o Seguro de Vida Plus, você protege seus beneficiários em caso de morte e morte acidental e ainda conta com auxílio funeral. Entre em contato com Central de Relacionamento – Parceria Seguros Vivo e contrate o seu.

> Seguros para Você: Conheça seguros de vida e acidentes pessoais

Conseguiu entender quando vale a pena ter um seguro de vida? O artigo foi esclarecedor para você? Fique à vontade para deixar um comentário.

meu marido morreu tenho direito a pensão
sinais de recuperação da economia brasileira
investir em imóvel na planta vale a pena
vale a pena investir na decoração de uma casa para alugar
vale a pena ter seguro
quanto custa um seguro de vida