Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Tempo é dinheiro? Veja por que a resposta é não

A- A+

Você já ouviu a expressão que diz que tempo é dinheiro? Apesar de ser muito propagada, há uma corrente que contraria essa ideia. O consultor financeiro Gustavo Cerbasi é um desses que contesta a relação entre duas riquezas de naturezas distintas. Para ele, tempo não é dinheiro, mas a falta de uma pode afetar negativamente a outra.

De onde vem a ideia de que tempo é dinheiro?

A origem da expressão tempo é dinheiro pode ser atribuída a dois diferentes pensadores. Segundo o Instituto da Palavra, núcleo da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão da Universidade Estácio de Sá, essa ideia foi proclamada por Benjamin Franklin, jornalista, escritor, político e filósofo americano, que teria falado essa frase pela primeira vez.

Franklin, apreciador de leitura e dono de uma vasta biblioteca, teria encontrado a base de sua ideia em um dos livros do filósofo grego Teofrasto. Morto em 288 a.C., o grego deixou em seus escritos um relato dizendo que o tempo custa muito caro. Considerando que toda a vida do filósofo foi dedicada a produzir 200 livros, divididos em 500 volumes, o tempo dele tinha realmente um alto valor.

tempo é dinheiro?

Equilíbrio no uso do tempo e das finanças é sinônimo de riqueza. Foto: iStock, Getty Images

Por que tempo não é dinheiro

Para Cerbasi, a teoria de Franklin não é verdadeira. Tempo e dinheiro são riquezas diferentes e que estão à disposição das pessoas. Quando mal administrados, a falta de um desses recursos resulta na falta do outro, também. Exemplo disso é que, quando você está sem tempo, gasta mais com serviços que facilitam e agilizam o que você precisa fazer.

O mesmo vale para quando você está sem dinheiro. Você acaba perdendo tempo para tentar resolver os seus problemas de maneira criativa ou perde produtividade por estar com a mente cheia de preocupações e questões a resolver. Com isso, rende menos e gasta mais o seu tempo com trabalho, não deixando sobrar para fazer o que lhe dá prazer.

No ponto de vista de Cerbasi, a ideia de que tempo é dinheiro não é correta, mas esses dois recursos, quando bem utilizados, podem traduzir perfeitamente o conceito de riqueza. Ter tempo para aproveitar a família ou dinheiro suficiente para fazer uma compra pontual não planejada dá sensação de riqueza. Ser rico, para o consultor, é ter liberdade de escolha.

Tempo é riqueza. É rico quem consegue balancear seu tempo entre o trabalho e a vida pessoal. Dinheiro também é riqueza. É rico quem consegue dar ao seu dinheiro uma utilidade maior do que as outras pessoas dão.

Você vai se interessar por:

Seu nome protegido

Se você convive com dívidas, precisa conhecer o Vivo Alerta CPF. Entre as suas funções, está o envio de um SMS ao cliente toda vez que ocorrer uma alteração no status do seu nome nas bases de dados da Serasa Experian, toda vez que uma empresa consultar o nome do cliente nessa base de dados e ainda quando o seu nome estiver prestes a ser negativado.

Além disso, o cliente recebe exclusivas dicas antifraude e pode visualizar o relatório completo sobre o seu CPF.

> Vivo Alerta CPF: Receba alertas via SMS sempre que houver consultas a seu CPF

Ainda pensa que tempo é dinheiro? Deixe um comentário com a sua opinião.

vale a pena usar roupas de marca
feiras de trocas
sair da casa dos pais
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado