Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Não consigo pagar financiamento de imóvel, e agora?

A- A+

Nessa época de crise no Brasil, muitas pessoas têm se visto em dificuldades para pagar suas dívidas, tanto as de curto prazo como outras mais longas, contraídas anos atrás. Entre elas, há aquelas que afirmam para si próprias: “não consigo pagar financiamento de imóvel, e agora?”. Essa é uma queixa recorrente e preocupante, pois o sujeito se vê ameaçado de perder sua própria casa.

não consigo pagar financiamento de imóvel

Repensar as suas despesas é o primeiro passo para deixar de atrasar o financiamento. Foto: iStock, Getty Images

“Não consigo pagar financiamento de imóvel”

Se você está entre os que têm esse problema, a primeira coisa a ser feita é conhecer o tamanho do buraco. Para isso, é preciso se organizar. Conhecer o próprio orçamento, saber o quanto se ganha e, principalmente, o quanto – e como – se gasta é essencial para tomar decisões daqui em diante.

A única forma é por as mãos à obra, lançar todas as receitas e despesas no papel, na planilha eletrônica, no aplicativo financeiro, onde for. Não deixe nada passar. Anote absolutamente tudo, até as balas que você compra na sinaleira.

Feito isto, se você concluiu que realmente está gastando mais do que ganha, é preciso ver onde é possível agir para abandonar de vez o mantra “não consigo pagar financiamento de imóvel”. Comece eliminando dívidas que geram juros, como empréstimos e financiamentos. Ligue para as instituições e renegocie seus débitos para começar a ter uma vida financeira mais estável e saudável.

“Para conseguir pagar o financiamento imobiliário, cujos juros são relativamente baixos, é importante se livrar de outras dívidas mais caras, como empréstimo pessoal, financiamento de veículo e, principalmente, cheque especial e cartão de crédito”, diz Ewerton Veloso do blog Educando Seu Bolso. Além disso, abrir mão de certos confortos às vezes é fundamental para evitar um mal maior. “Procurar novas fontes de renda também é, evidentemente, muito bem-vindo”, diz ele.

Sem estourar o orçamento

Após todos estes passos de eliminar as dívidas, cortar os gastos, buscar novas fontes de renda, veja se a conta fecha ou se você ainda diz “não consigo pagar financiamento de imóvel”. Depois da reorganização financeira, o financiamento imobiliário não pode continuar estourando o orçamento. Mas e se continua?

“A opção pode ser uma medida radical: vender o imóvel, quitar a dívida e partir para outro imóvel. É uma solução radical, mas não deve ser vista como drástica, pelo contrário”, tranquiliza Veloso. Sair do imóvel financiado e ir para um alugado pode ser uma alternativa barata e versátil diante deste cenário. O valor de um aluguel normalmente é menor que o de uma prestação de financiamento em um imóvel similar.

Essa atitude pode representar a folga de que a pessoa precisa para se reorganizar, reequilibrar suas finanças e, depois de um tempo, voltar a pensar em ter seu imóvel próprio. Com certeza, o seu nível de estresse vai ser reduzido consideravelmente. Aplique o dinheiro do imóvel e se prepare para escolher a sua casa própria de novo, desta vez mais experiente e com mais planejamento financeiro para um longo prazo.

Você vai se interessar por:

Crédito Bonificado Governo: vantagens para você

Se você é cliente Vivo e participa de algum programa de estímulo à nota fiscal em seu estado ou município, pode trocar os créditos por recargas Vivo, tanto no Pré-Pago quanto no Plano Controle. E o melhor: com o Crédito Bonificado Governo, você ainda ganha um bônus que dobra o valor do crédito, aumentando o benefício. Não perca tempo e faça seu cadastro: é rápido e sem nenhuma tarifa.

> Crédito Bonificado Governo: Troque valores em nota fiscal por créditos Vivo

Pronto para organizar as suas finanças a partir das nossas dicas? Comente.

vale a pena usar roupas de marca
feiras de trocas
Saiba como ganhar uma renda extra com aluguel
Dicas para quem pensa em vender bens para pagar dívidas
seudinheiro-Compras-de-supermercado
sair da casa dos pais