Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Comprar o que não precisa para impressionar: hábito nocivo e comum

A- A+

A sabedoria popular diz que consumismo é o ato de comprar descontroladamente e sem necessidade, com o dinheiro que você não tem, para impressionar pessoas que você não conhece, a fim de tentar ser uma pessoa que você não é. Comprar o que não precisa para impressionar demonstra, em primeiro lugar, a ausência de controle financeiro.

Pior ainda é a sua situação se a cada uma dessas aquisições – pensando em outras pessoas – a sua conta vai para o vermelho. Autoconhecimento traz equilíbrio emocional, o que, por consequência, acarreta em uma vida financeira mais estável e saudável.

comprar o que não precisa para impressionar

Antes de comprar, pense na real necessidade de adquirir aquele produto. Foto: iStock, Getty Images

Pare de comprar o que não precisa para impressionar

Pense um pouco mais profundamente sobre o significado de comprar o que não precisa para impressionar. Por que você precisa causar determinada impressão a partir do consumo? Qual o valor do que as pessoas pensam sobre a sua vida?

Tome cuidado para não virar um disfarce. O próximo passo é viver distante da sua essência, do que é mais verdadeiro em você. Em qualquer terapia seria dito que quanto mais próximo da sua verdade, mais feliz o ser humano consegue ser.

Ostentar por que? Se você tem bastante dinheiro e gasta sua fortuna para comprar o que não precisa para impressionar, pare agora e reflita. Qual a finalidade desta atitude? Talvez você tenha medo de as pessoas não gostarem de você sem a sua conta bancária. Será?

Quando comprar o que não precisa para impressionar é um vício e fica além das suas condições de barrar este impulso, o mais indicado é procurar por uma terapia com psicólogo. Existem grupos de apoio para quem sofre com esse comportamento nocivo.

Há quem adquira objetos para colecionar. Centenas de pares de sapatos sem uso. Dúzias de relógios que não são nem retirados das embalagens. O que você está querendo provar?

Como reduzir o consumismo

Depois de uma autoanálise sobre o seu comportamento de comprar o que não precisa para impressionar, você pode colocar em prática algumas ações para reduzir o consumismo.

Seja você. Quem te ama irá te admirar pelo o que você é, e não pelo o que você tem. Comece fazendo um orçamento doméstico. Crie o hábito de sair de casa com uma lista de compras que não pode ser burlada.

Aprenda a lidar com as suas emoções. Todas as lojas e supermercados irão apelar para o seu lado emocional, oferecendo promoções e propagandas para você adquirir produtos que não são essenciais.

Controlar o seu impulso e deixar de comprar o que não precisa para impressionar terceiros farão você estar mais em contato com a sua realidade financeira. Tenha metas e sonhos a realizar com as suas economias em médio e longo prazos.

Pare definitivamente de contrair empréstimos para comprar o que não precisa para impressionar. Renegocie suas dívidas e recomece. No início não será fácil, mas você tem condições de obter sucesso e vencer este desafio.

Você vai se interessar por:

Compre com tranquilidade

Para quem usa o cartão com consciência e aproveita todos os seus benefícios sem comprometer o bolso, falta só escolher aquele que mais se adapta às suas necessidades e exigências.

Com os Cartões de Crédito Vivo, você pode parcelar em até 12 vezes sem juros nas lojas Vivo e somar pontos no programa de recompensas Vivo Valoriza. Oferecidos em parceria com o Itaú e o Santander, eles também dão bônus e pontos para você falar mais em ligações para telefone fixo ou de longa distância, enviar SMS e acessar a internet, além de descontos em cinema e muitas outras vantagens.

> Cartões de Crédito Vivo: Conheça as vantagens

E você, costuma comprar o que não precisa para impressionar? Comente.

melhores universidades do brasil
quando vale a pena ter cartão de credito
como cancelar pedido feito no cartão de crédito
reembolso no cartão de credito
formas de pagamento para fazer compras pela internet
como entender a fatura do cartão de crédito