Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Quais as profissões que ganham os piores salários do Brasil?

A- A+

A remuneração é um dos fatores mais importantes para a classificação de um trabalho como bom ou ruim. Quando o salário não vai tão bem, o trabalho também perde o valor. Imagine como ficam os empregos de quem recebe os piores salários do Brasil. Uma pesquisa apontou quais são as vagas que oferecem as remunerações mais baixas ou insuficientes do país.

As profissões com os piores salários do Brasil

No Brasil, os trabalhadores têm uma média salarial de R$ 1,7 mil, segundo um levantamento do IBGE. O valor corresponde a um pouco menos do que o dobro do salário mínimo nacional, que está fixado em R$ 880. Mas esses valores são relativos. O desgaste que um trabalho causa, a demanda de profissionais da área e o ambiente de atuação ajudam a definir se as remunerações oferecidas são satisfatórias ou não.

Foi analisando esses fatores de influência, aliados aos valores da remuneração média no país, que o site de busca de empregos Adzuna chegou à relação de piores salários do Brasil. Cruzando fatores de ambiente de trabalho, a competitividade da profissão, a facilidade para conseguir vagas e o potencial financeiro, 10 profissões formaram a lista.

A primeira delas é a de motorista de ônibus. Segundo o SINE, a média salarial dessa profissão é de R$1,6 mil, próximo da média nacional. Acontece que essa área está no topo dos piores salários do Brasil pelo risco que oferece. A remuneração é baixa diante dos riscos de acidentes, assaltos, da responsabilidade de transportar pessoas e do quanto é prejudicial à saúde.

piores salários do brasil

Dirigir ônibus é atividade profissional com pior remuneração do país, segundo estudo de site de empregos. Foto: iStock, Getty Images

Entregadores também estão nas primeiras posições. Com remuneração de cerca de R$ 1,2 mil, eles têm cargas horárias reduzidas, mas correm altos riscos no trânsito por precisar cumprir prazos para entregas, além de assumirem a responsabilidade por produtos e documentos. Assim também os auxiliares de cozinha, que ganham cerca de R$ 1,2 mil e correm altos riscos de acidentes.

Jornalistas estão na quarta colocação e são os primeiros da lista entre os piores salários do Brasil para profissões em que o diploma de formação é importante. Os salários ficam na média de R$ 2,5 mil, assumindo os riscos da publicação de dados que afetam diretamente a população, além de estarem nas ruas e, não raro, sofrerem ameaças em função de denúncias que realizam.

No quinto lugar, uma das mais nobres profissões da sociedade: os policiais. Os militares, que fazem patrulhas e trabalham mais diretamente nas ruas – e por isso correm mais riscos de vida em confrontos com bandidos e acidentes durante perseguições – têm um dos piores salários do Brasil, já que, segundo o SINE, sua média de remuneração gira entre R$ 3 mil e R$4 mil.

Ainda estão na lista dos piores salários do Brasil profissões como vendedores, com média de R$ 1,6 mil, empregadas domésticas, que recebem cerca de R$ 900, garçons e seus salários de R$ 1,2 mil, assistentes sociais, remunerados em aproximadamente R$2,5 mil, e seguranças, que têm pagamentos em torno de R$ 1,6 mil.

Você vai se interessar por:

Proteção para o seu celular

Se o celular é indispensável para você, que tal cuidar melhor dele? Você pode evitar o prejuízo financeiro em caso de roubo, quebra e outros acidentes com o seu aparelho. O Vivo Multiproteção Celular oferece proteção para aparelhos novos, em caso de roubo ou furto qualificado e cobertura adicional contra danos materiais ao celular. Você também concorre a sorteios mensais de R$ 10 mil.

> Vivo Multiproteção Celular: Proteja seu aparelho contra roubo, furto, quebra e imersão em água

Ainda tem dúvidas sobre os piores salários do Brasil? Comente!

 

queda do dólar
viajar para a China
viajar para a Tailândia
vale a pena pedir demissão
juros cobrados no cartão de crédito
trabalho temporario no canadá