Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Carro elétrico no Brasil ainda não é uma realidade

A- A+

Mesmo com algumas medidas que buscam incentivar a chegada do carro elétrico no Brasil, os números ainda não são muito animadores. De acordo com números da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), foram emplacados desde 2006 apenas 2,5 mil veículos verdes dentro de uma frota total que gira hoje em torno dos 50 milhões de automóveis.

Para atingir a expectativa da Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE), de 30 mil a 40 mil carros elétricos circulando no país em 2020, teriam que ser emplacados, aproximadamente, 6 mil novos automóveis por ano.

carro elétrico no Brasil

Algumas atitudes têm sido tomadas para que o carro elétrico no Brasil seja uma alternativa mais viável para a população. Foto: iStock, Getty Images

Medidas tentam incentivar o ingresso do carro elétrico no Brasil

Apesar dos números não empolgarem muito, algumas atitudes têm sido tomadas para que o carro elétrico no Brasil seja uma alternativa mais viável para a população. Em outubro do ano passado, uma resolução da Câmara de Comércio Exterior (Camex) isentou do Imposto de Importação (II) os veículos verdes, taxa que, até então adicionava 35% ao valor total do automóvel.

A mudança impactou bastante no custo final. A BMW i3, por exemplo, que chegava ao país por quase 220 mil reais, hoje está 50 mil reais mais barata na sua versão mais em conta. Ainda assim, o preço está longe de ser acessível para a população em geral, até porque o II não era a única taxa que incidia sobre os modelos de carros mais sustentáveis.

Pela legislação atual, ainda incidem PIS/COFINS (13%), ICMS (de 12% a 18%, dependendo do Estado), e o IPI, cujo percentual máximo pode chegar a 55%.

No início desse ano, Brasil e a Alemanha firmaram um acordo de cooperação técnica, para aprimorar o desenvolvimento e a implantação de veículos elétricos. O projeto tem quatro anos de duração e vai receber  investimento de 5 milhões de euros do Ministério de Cooperação Internacional e Desenvolvimento Econômico da Alemanha (BMZ).

O custo benefício do carro elétrico

Apesar de ter um preço bem acima dos automóveis tradicionais, o carro elétrico possui custos com combustível muito menores. Para se ter uma ideia, ele é capaz  de rodar mais de 800 quilômetros por tanque.

Estudo da CPFL Energia mostrou que o valor do quilômetro rodado também é mais barato. Se em um carro a combustão, considerando o uso do etanol, o custo é de aproximadamente R$ 0,19, no veículo movido à eletricidade, este valor é R$ 0,05, ou seja, quatro vezes menor.

Você vai se interessar por:

Assistência para sua casa

Para se proteger de qualquer emergência em sua casa, é importante contar com o serviço Vivo Assistência Casa e Auto. Com ele, você conta com serviços de eletricista e encanador para sua casa, socorro mecânico para seu automóvel e chaveiro para os dois, sempre que precisar, por apenas R$ 5,90 por mês.

> Vivo Assistência Casa e Auto: Garanta socorro em emergências na sua casa

Gostou das dicas sobre carro elétrico no Brasil? Compartilhe.

feiras de trocas
como calcular a reforma de um apartamento
quanto custa um seguro de casa
como escolher uma seguradora de veiculos
preço de imoveis começa a cair
como abrir uma empresa de coleta de lixo